Home Notícias Brasil No primeiro dia de trabalho em UPA, médica faz curativo e libera paciente com perfuração no pulmão

No primeiro dia de trabalho em UPA, médica faz curativo e libera paciente com perfuração no pulmão

Uma médica foi afastada definitivamente das funções que exercia em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Sorriso, a 420 quilômetros de Cuiabá (MT), após atender um jovem de 18 anos que tinha uma perfuração no pulmão e liberá-lo. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o fato ocorreu no primeiro dia de trabalho dela, na unidade.

O jovem esteve na UPA depois de uma briga com um colega de escola, de 15 anos, que resultou em uma facada nas costas, na terça-feira (16). A agressão ocorreu próximo à escola onde os dois estudam, no Bairro Rota do Sol.

De acordo com o secretário de Saúde, Luís Fábio Marchioro, a médica atendeu o adolescente, fez um curativo e o mandou para casa. Mais tarde, ainda sentindo dores, o jovem voltou à UPA e foi atendido por outro profissional.

No segundo atendimento, o médico teria diagnosticado a perfuração no pulmão e hemorragia. Assim, o paciente foi encaminhado para o Hospital Regional de Sorriso.

Segundo a assessoria de Marchioro, a médica era contratada e atendia seu primeiro dia na UPA. “O secretário pediu desculpas à família do jovem e tomou essa atitude para que situações como essa não voltem a ocorrer”, informou.

De acordo com a família, o estado de saúde do menino é grave.

Briga por desrespeito à funcionária da escola

A Polícia Civil está investigando o caso da briga dos dois jovens. Logo após a confusão, a diretora da escola, Graziele Cristina Rott, informou ao portal Só Notícias, que as divergências entre os estudantes teriam começado na semana passada, após o agressor, que é estudante do 6º ano, ter desrespeitado uma funcionária.

“O outro aluno, que é do 2º ano do ensino médio, não gostou e chamou a atenção dele, pedindo para respeitar a funcionária. Eles acabaram discutindo e nós chamamos os dois para conversar. Eles se encontraram na esquina da escola e discutiram novamente. O adolescente estava com uma faca e atingiu as costas do outro, depois foi embora. O jovem conseguiu entrar na escola, chamamos a polícia e também o Corpo de Bombeiros que o encaminhou para a UPA”, explicou Graziele, na quarta-feira (17).

Comentários