Home Notícias Minas Gerais Parentes pedem R$ 40 milhões à Vale por família morta em Brumadinho

Parentes pedem R$ 40 milhões à Vale por família morta em Brumadinho

Parentes de uma família morta na tragédia da Vale, em Brumadinho, pedem uma indenização de R$ 10 milhões por vítima, totalizando R$ 40 milhões pelas quatro pessoas mortas dentro de uma pousada. A Vale alega que ainda não foi intimada sobre o caso.

Luiz Taliberti Ribeiro da Silva, Camila Taliberti Ribeiro da Silva, Fernanda Damian de Almeida e Lorenzo de Almeida Taliberti morreram dentro da Pousada Nova Estância, durante o rompimento da barragem.

Luiz, de 31 anos, sua esposa Fernanda, de 30, o filho de ambos Lorenzo, de 5 meses, ainda no ventre, vieram da Austrália para encontrar a família e comemorar a chegada futura do novo membro. Aproveitariam o encontro e estadia em Brumadinho para conhecerem o famoso Museu de Inhotim. Infelizmente, o que deveria ser alegria se tornou tragédia. Além deles, Camila, de 33 anos, irmã de Luiz, estava presente no momento da tragédia.

A família das vítimas, autora da ação, entendeu que só uma indenização da ordem de R$ 10 milhões por vítima, totalizando R$ 40 milhões – por meio de uma ação reparatória de danos morais – poderia trazer o competente caráter punitivo e educativo à empresa, que apresentou mais de R$ 25 bilhões em lucros e dividendos em 2018.

A petição foi apresentada ao Juiz de Direito do Foro da Comarca de Brumadinho, no Estado de Minas Gerais pelos advogados Roberto Delmanto Jr. e Paulo Thomas Korte. A família entrou com a ação na última terça-feira (16).

Vale se posiciona

“A Vale informa não ter sido intimada ou citada para os termos da referida ação. No dia 8 de abril, a Vale e a Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais assinaram Termo de Compromisso por meio do qual as pessoas atingidas pelo rompimento da Barragem de Brumadinho podem optar por acordos individuais ou por grupo familiar, para buscar indenização por danos materiais e morais. 

Visando a soluções céleres para as questões emergenciais, a Vale fechou, também, acordo preliminar que permite a antecipação dos pagamentos de indenizações emergenciais para todas as pessoas que residiam em Brumadinho ou que moravam até 1 quilômetro da calha do Rio Paraopeba desde Brumadinho até a cidade de Pompéu, na usina de Retiro Baixo, no dia do rompimento da barragem, 25/1/2019. Até o momento, 12.400 moradores já receberam as indenizações nos municípios de Brumadinho, Mário Campos e São Joaquim de Bicas”.

Suporte aos familiares das vítimas

Segunda a Vale, “até 12 de abril, 272 famílias de vítimas em Brumadinho haviam recebido como doação, o valor de R$ 100 mil”.

A Vale afirma ainda que “ofereceu também atendimento médico em 10 hospitais particulares e unidades de saúde de Belo Horizonte mobilizados para atender aos atingidos. Mais de 7,6 mil atendimentos médicos e psicológicos foram realizados até o momento”.

Vitor Fernandes

Vitor Fernandes

Jornalista no Portal BHAZ

Comentários