Home Notícias Internacional Caso Madeleine: Novo suspeito surge 12 anos após desaparecimento, diz jornal

Caso Madeleine: Novo suspeito surge 12 anos após desaparecimento, diz jornal

A Polícia Judicial de Portugal confirmou, nesta terça-feira (3), que a investigação do desaparecimento da garota britânica Madeleine McCann continua aberta. A menina sumiu há 12 anos na cidade de Algarve, quando passava férias com a família no país. O caso ocorreu em 2007 e, recentemente, voltou aos holofotes por conta de um documentário disponível na Netflix.

“As averiguações seguem abertas no âmbito da Investigação Tutelada pelo Ministério Público de Portimão”, informou a Polícia Judicial em comunicado, fazendo referência à cidade do sul de Portugal. No texto, o órgão ainda lembra que o caso também conta com apoio de autoridades internacionais e diz que não pode prestar esclarecimentos adicionais.

O jornal português Correio da Manhã divulgou reportagem em que relata a existência de novas provas do caso, inclusive de um novo suspeito. Segundo a publicação, a Polícia Judiciária tenta, a todo custo, manter os avanços da investigação, e a identidade do novo suspeito, em segredo.

A nova linha seguida pela investigação tiraria os pais de Madeleine do foco. Logo que a menina desapareceu, Kate e Gerry McCann chegaram a ser considerados suspeitos pelo sumiço da própria filha. No entanto, a apuração não chegou a lugar algum. Desta vez, até mesmo o Ministério Público admite que os novos desdobramentos do caso podem ser conclusivos.

Já o The Sun, veiculado no Reino Unido e na Irlanda, explica que detetives descobriram ataques ocorridos a cerca de 64 km da Praia do Porto, em Algarve, na mesma época em que Madeleine desapareceu. Segundo o jornal, um pedófilo estrangeiro estaria na mira da Polícia Judiciária.

Netflix e identidade trocada

A série O Desaparecimento de Madeleine McCann, da Netflix, conta com participações de pessoas envolvidas nas buscas e nas investigações do caso. Ela também apresenta teorias a respeito do crime, entre elas a possibilidade de Maddie ter sido morta pelos pais, que tornaram-se suspeitos, ou de ter sido raptada por uma quadrilha especializada em tráfico de crianças para pedofilia.

Em 2017, o mundo voltou a falar sobre o sumiço de Madeleine depois que uma jovem que vivia nas ruas de Roma, na Itália, foi apontada como a garota. A semelhança entre as duas chamou a atenção da mídia. No entanto, depois que a imagem dela ganhou repercussão, os verdadeiros pais dela apareceram.

A jovem tratava-se de uma sueca que estava desaparecida há seis meses, como revelou o site britânico Daily Mail. A família dela fez contato e revelou que a garota sofre de Síndrome de Asperger e que havia fugido de casa em Estocolmo, na Suécia. Ainda não há provas conclusivas a respeito do desaparecimento de Maddie. E os pais dela se negaram a participar da série da Netflix, por acreditar que ela não contribui em nada nas buscas pela jovem.

Jovem sueca foi confundida com Madeleine McCann (Reprodução/DailyMail)



Comentários