Home Notícias BH Guarda municipal e PM discutem em BH e bate-boca viraliza

Guarda municipal e PM discutem em BH e bate-boca viraliza

Um desentendimento entre um guarda municipal e um policial militar ocorrido nessa sexta-feira (10), em Belo Horizonte, tem dado o que falar nas redes sociais. É que o momento da confusão foi registrado em vídeo e as imagens se espalharam por diversas páginas na web.

No vídeo é possível ver que um PM conversa com um guarda municipal e pede para que ele retire uma moto da calçada. O Código de Trânsito prevê que estacionar veículos no passeio é infração grave e pode render cinco pontos na carteira, além de multa de R$ 127,69. Porém essa penalidade não é aplicada em casos de realização de blitz ou de uma emergência que mobilize autoridades de segurança.

Diante do pedido do policial militar, o guarda municipal se mostra irritado e diz que não irá retirar a moto. Ele ainda questiona se o PM é agente de trânsito e o motivo de a viatura da corporação estar no mesmo local. “Eu não vou tirar não, você quer tirar ela [a moto]?”, diz em um trecho.

Guarda Municipal e Polícia Militar respondem

Por meio de nota, a Guarda Municipal explicou que relação entre a corporação e a Polícia Militar tem sido “caracterizada pela harmonia” e diz ainda a “questão representa um fato isolado” (veja na íntegra abaixo).

Já o comandante do 16º BPM, tenente coronel Frederico Ortoni, explica que os policiais realizavam uma operação de rotina quando o desentendimento ocorreu. “O que houve foi uma discordância de entendimento, mas a situação foi resolvida rapidamente e os envolvidos voltaram às atividades que desempenhavam”, diz. Segundo ele, o episódio foi um fato isolado, já que existe uma boa relação entre a Guarda Municipal e a PM. “Temos interesse de que a boa relação existente entre as partes continue”, disse.

Nota da Guarda Municipal na íntegra

“A relação entre a Guarda Civil Municipal e a Polícia Militar tem sido caracterizada  pela harmonia, resultando na soma de esforços voltados para a garantia da segurança  pública. O episódio em questão representa um fato isolado, que será  apurado pela Corregedoria da Guarda para ser oportunamente esclarecido”.

Comentários