Home Notícias Brasil Bolsonaro temia ‘levar ovo’ após ação do prefeito de Nova Iorque: ‘Trabalhando contra mim’

Bolsonaro temia ‘levar ovo’ após ação do prefeito de Nova Iorque: ‘Trabalhando contra mim’

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) rebateu neste domingo (12), durante uma entrevista para a Rádio Bandeirantes as críticas que recebeu do prefeito de Nova Iorque, Bill de Blasio, ao longo das últimas semanas.

+ Senador dos EUA lança abaixo-assinado contra Bolsonaro e pede boicote: ‘Cancelem’

Nesse sábado (11), Blasio voltou a citar Bolsonaro no Twitter. Ele respondeu a um artigo da New York Daily em que uma fala do presidente brasileiro ganhou destaque. “[O prefeito] se comporta como um radical, promovendo e se preparando para fazer manifestações das piores possíveis com a minha presença”, disse o chefe do Executivo.

“Se você quer invadir nossa cidade e se gabar de destruir nosso meio-ambiente ou de como você ‘tem orgulho de ser homofóbico’, os novaiorquinos vão chamar sua atenção por todas essas besteiras. Se é ‘radical’ combater sua ideologia destrutiva, então nós somos radicais orgulhosos”, respondeu Blasio.

Neste domingo, Bolsonaro rebateu as críticas. Ele disse que desistiu de ir ao evento em que seria homenageado como “Personalidade do ano – 2019” porque poderia “levar ovo na cara”, além de enfrentar balbúrdia. “Essa imagem ficaria para o mundo todo”, disse. “Fica complicado com um prefeito trabalhando contra mim”, continuou em outro trecho.

Por fim, o presidente também comparou o democrata norte-americano a integrantes do PSOL. “Se tivesse PSOL lá, o partido adequado dele seria o PSOL”, afirmou.

+ Bolsonaro cancela ida a Nova York e prefeito Blasio comemora: ‘Seu ódio não é bem-vindo aqui’

“Ele (Blasio) se organizou abertamente para o pessoal jogar ovo, jogar estrume”, disse. “Não é esse o comportamento de um prefeito, ele quer disputar as prévias do Partido Democrata para disputar contra o Trump, mas ele é um fanfarrão e não vai conseguir nada”, argumentou.

“A imagem para o mundo é que eu estaria sendo pessimamente recebido nos Estados Unidos, mas fui muito bem recebido pelo Trump”, comparou.

Comentários