Home Notícias Brasil Ministro afirma que mulheres preferem armas a Maria da Penha

Ministro afirma que mulheres preferem armas a Maria da Penha

O ministro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, em defesa do decreto que facilita o porte de armas – assinado pelo presidente Jair Bolsonaro -, afirmou que as mulheres preferem andar armadas do que ter a proteção da Lei Maria da Penha.

“Tem mulheres que entre ter lá a folhinha da Maria da Penha ou um revólver ou pistola na bolsa, prefere ter um revólver na bolsa, porque isso garante a integridade dela. Esse é um exercício de direito que tem que ser respeitado”, disse o ministro na sexta-feira (10) durante entrevista para a rádio Gaúcha.

Ainda na entrevista, Onyx defendeu o direito de escolha do cidadão e ainda afirmou que as críticas são alvo de ideologia. “O que equipara um homem 80 anos e 1,60 m e um homem de 20 anos e 1,80 m? O que dá equilíbrio? Só uma arma, mais nada”.

Consultores do Senado e da Câmara elaboraram pareceres que apontam que o decreto que amplia o porte de armas ultrapassa os limites legais, ou seja, vão contra o Estatuto do Desarmamento.

Já o ministro chefe afirma que se depender dele nenhum trecho do documento será editado. “No que depender com minha conversa com Rodrigo Maia não vai cair nada. Porque o decreto está muito bem construído, solidamente construído. O que tem entre o decreto e algumas interpretações, que eu respeito, é mediado pela ideologia”, disse.

Sobre a apresentação do decreto feita por Bolsonaro, a ministra Rosa Weber, do STF (Supremo Tribunal Federal) deu, ainda na sexta, cinco dias para que o presidente apresente explicações sobre o ato.

Comentários