Home Notícias Brasil Professora que vai virar filme nega ter mentido sobre diploma: ‘Tudo será esclarecido’

Professora que vai virar filme nega ter mentido sobre diploma: ‘Tudo será esclarecido’

A professora Joana D’Arc Félix de Sousa, química brasileira de 55 anos, nega que tenha mentido sobre diploma contestado pelo jornal Estadão em reportagem divulgada nessa terça-feira (14). A matéria conta que ela possui um diploma falso da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.

Joana ganhou diversos prêmios e a Globo Filmes confirmou, no mês passado, que ela ganharia um filme para contar o caminho que percorreu da infância pobre até a um pós-doutorado em Harvard, uma das universidades mais conceituadas de todo o mundo.

Em entrevista à revista Veja, Joana tenta explicar a história. “Não tenho um diploma de pós-doutorado [em Harvard] porque eu voltei antes. Fui lá algumas vezes, mas tive muitas orientações a distância. Quando o jornalista do Estadão veio, no segundo semestre de 2017, ele pegou várias fotos e eu tinha feito uma encenação, em que a gente apresentava vários diplomas. Depois eu vi que ele estava com uma cópia daquilo e eu falei para ele ‘aquilo lá não é válido’, e ficou por isso mesmo, lá em 2017. Também falei recentemente que aquele diploma não era verdadeiro. Ele foi feito para uma encenação”.

A professora faz palestras sobre superação e sua trajetória de sucesso em Harvard. Mesmo com a polêmica, a docente avalia que não terá seu legado questionado.

“Eu tive orientações a distância. A gente se empolga e acaba falando demais. Mas fica a lição para nos policiarmos. O legado que eu construí, de reduzir a evasão escolar, de transformação social, de tirar crianças do tráfico de drogas e da prostituição, eu acho que não vai ser apagado”, completa.

Em postagem feita na noite dessa terça-feira, a professora pede desculpas e diz que “tudo será esclarecido”. Além disso, a docente afirma que as publicações feitas pelos veículos de imprensa estão “sendo analisadas por um advogado”.

Comentários