Home Notícias Brasil ‘Se cortou 30%, vamos colocar 30% dos estudantes que pagam’

‘Se cortou 30%, vamos colocar 30% dos estudantes que pagam’

Universitários com condições financeiras poderão pagar mensalidade para estudar nas instituições públicas do país. Este é o objetivo da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que será protocolada no Congresso Nacional por deputados do Partido Social Liberal (PSL).

A ideia de cobrar pelo ensino foi tomada nessa quarta-feira (15) pelos deputados da sigla do presidente da República, no dia em que várias cidades do país foram palco de manifestações contra os cortes anunciados pelo Ministério da Educação (MEC).

Em entrevista à Reuters, Luciano Bivar, presidente nacional do PSL, disse que não é possível que um estudante que formou no ensino privado, durante o ensino médio, ingresse em uma universidade pública sem pagar nada. “A gente está pretendendo que uma parte da universidade seja custeada, paga por alunos que têm condições. Por exemplo, se cortou 30%, vamos colocar 30% dos estudantes que pagam”, disse.

Justificando o desejo dos deputados do PSL, o presidente da sigla disse que uma visita à Universidade de Brasília (UnB) mostrará que vários universitários vão com “carros bonitos”, enquanto alguns que estudam nas instituições pagas utilizam transporte coletivo.

Apesar da PEC ainda não ter data para ser protocolada, Bivar disse que pedirá apoio ao presidente Jair Bolsonaro, principalmente pelo fato do ministro da Educação, Abraham Weintraub, ser contra a cobrança da mensalidade.

Comentários