Home Notícias BH Metrô de BH: Metroviários aderem à greve geral contra reforma da Previdência e trens não vão rodar sexta-feira

Metrô de BH: Metroviários aderem à greve geral contra reforma da Previdência e trens não vão rodar sexta-feira

Os metroviários de Belo Horizonte – efetivos e contratados – que trabalham na Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), operadora do metrô de Belo Horizonte, vão cruzar os braços na sexta-feira (14), aderindo à greve geral no Brasil contra a reforma da Previdência Social.

De acordo com o diretor de Base do Sindicato dos Metroviários (Sindimetro), Daniel Glória Carvalho, uma assembleia nessa segunda-feira à tarde definiu pela paralisação para dar apoio à manifestação marcada para ocorrer em todo o país. O chamado ao manifesto pelas principais centrais sindicais brasileiras tem como mote principal a reforma da Previdência.

“Os metroviários em BH são cerca de 1,7 mil trabalhadores que atuam para a CBTU – maquinistas, seguranças, operacional, administrativo etc. Votamos pela adesão à paralisação total e na quinta-feira (13) vamos nos reunir novamente para dar o último informativo sobre a paralisação e também para passarmos informações sobre nosso dissídio”, disse Carvalho.

Segundo ele, o dissídio está em tramitação no TST (Tribunal Superior do Trabalho) e nada tem a ver com a paralisação. “Na assembleia de quinta-feira, vamos falar sobre o acordo coletivo. Vamos decidir se vamos aprovar ou não uma proposta que virá do TST”, acrescentou.

Em outras capitais, como São Paulo, estão envolvidos sindicatos de motoristas, metroviários e ferroviários – onde, apenas esses três modais, somam o transporte de cerca de 18 milhões de passageiros por dia. Outras capitais e regiões também participarão. Em outras áreas, bancários, metalúrgicos e professores, entre outros, também confirmam presença na paralisação nacional, além dos estudantes.

O BHAZ procurou o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Belo Horizonte e Região (STTR-BH), mas a entidade ainda não tem uma posição sobre a adesão dos motoristas e cobradores de ônibus que atuam na capital e região metropolitana.

Procurada também, a CBTU informou não ter uma posição sobre como fará para operar os trens do metrô de Belo Horizonte na sexta-feira.

Comentários