Home Notícias Brasil Empresário e casado: Conheça o lobisomem que intriga a web

Empresário e casado: Conheça o lobisomem que intriga a web

Assim como em todo o mundo, o Brasil também tem lendas e histórias folclóricas bem famosas. Uma das que habita o imaginário popular e, vez ou outra, é transformada em produtos da TV, de livros, do cinema e de quadrinhos, é a lenda do lobisomem. Relatos de homens que sob influência da lua adquirem características animalescas e apavoram comunidades inteiras são antigos. Nas últimas semanas, no entanto, supostos registros de criaturas metade homem e metade lobo começaram a repercutir aos montes em diferentes localidades do país.

Do Sul de Minas ao Rio Grande do Norte, há acredite ter visto o ser mitológico vagando noite afora. Nas redes sociais, vídeos e fotos dos supostos lobisomens pipocaram e têm dado o que falar desde então. Mas, o que muita gente ainda não sabe, é que existe sim, no Brasil, um lobisomem de carne e osso. Ou pelo menos por dentro de uma fantasia bem realista.

Foto que viralizou mostra lobisomem sentado e “pensativo”
(Reprodução/Facebook)

Em diversas matérias e reportagens a respeito de recentes supostas aparições de lobisomens, fotos que mostram o ser sentado em um cômodo com parede verde e branca são reproduzidas aos montes. E não, não é um lobisomem qualquer. Trata-se do lobisomem de Joanópolis, a personificação de uma lenda que há anos movimenta a pequena cidade localizada em São Paulo.

Com estimativa de pouco mais de 13 mil habitantes, segundo dados do IBGE, a Estância Turística de Joanópolis atrai todos os anos curiosos, equipes de reportagem e turistas em busca de aventuras e causos relacionados ao lobisomem. Quem chega por lá, se depara com diversas representações da criatura, mas, certamente, o que mais chama atenção é o lobisomem “vivo”, que interage com a população, faz eventos e já apareceu em programas de TV, inclusive de outros países. Trata-se do empresário Elias Correia de Matos, que tem 32 anos.

Lobisomem de Joanópolis posa até mesmo com animais (Reprodução/Facebook)

O BHAZ conversou nesta sexta-feira (14) com a esposa do lobisomem. Jaine Fernandes vai completar três anos de casada com o empresário em dezembro deste ano. Ela conta que o marido começou a usar a fantasia por brincadeira, mas que incorporar o lobisomem tornou-se um hobby pra ele. “Eu conheci o Elias e ele já usava a fantasia, mas para brincar com amigos e conhecidos. Com o tempo, virou um hábito. Uma coisa mais relacionada às lendas de Joanópolis. Ele se diverte e as pessoas adoram”, diz.

“A fantasia o Elias comprou algumas partes e outras ele mesmo produziu. O objetivo é que ela se torne cada vez mais realista. Ele vai a lojas, faz eventos, tira foto com crianças e adultos. Quem chega a Joanópolis quer logo saber do lobisomem. Eu não acho ruim que ele se fantasie, é algo que gosta e que não faz mal a ninguém”, explica.

Lobisomem de Joanópolis posa com “sósia” (Reprodução/Facebook)

Ainda de acordo com Jaine, o marido construiu até mesmo uma casa para o lobisomem. “Como o Elias é construtor, ele fez uma casa lá na Cachoeira dos Pretos [região de Joanópolis] para receber turistas. Ele trabalha no sítio que fica perto e aproveita os turistas para fazer fotos que não são cobradas, mas quem quiser pode contribuir com algum valor”, conta.

Jaine vai completar três anos de casada com lobisomem (Arquivo Pessoal)

A esposa do lobisomem de Joanópolis ainda diz que o marido carrega a fantasia para diversos lugares. Em junho deste ano, eles estiveram no Rio Grande do Norte e lá estava o traje de lobisomem junto. Foi naquele estado, inclusive, que surgiram boatos da prisão de um homem que se passava pela criatura para assustar a população. Jaine, no entanto, relata que Elias nunca foi detido por se vestir como a tal criatura. “No começo, o Elias teve vários boletins de ocorrência registrados contra ele por pessoas que se assustavam, mas nunca foi preso ou algo do tipo. Ele é muito querido e até recebeu uma homenagem da Prefeitura, por levar a cultura da cidade para outros lugares”, finaliza ao relembrar a honraria entregue ao empresário no ano passado.

Juca da Parada do Queijo, um caminhoneiro e empresário que vive há 15 anos em Joanópolis, concorda que o fato de Elias se fantasiar de lobisomem não faz mal a ninguém. “O Elias aproveitou as lendas da cidade para se transformar no lobisomem. Ele não faz por maldade, mas algumas pessoas já se assustaram. A gente entende que ele é como uma atração turística aqui, as pessoas gostam demais. Sempre que ele vem aqui, a Parada do Queijo fica cheia de gente. Todo mundo tira foto, é uma alegria”, comenta o homem de 36 anos, amigo do empresário há quase 10.

Juca da Parada do Queijo ao lado do amigo-lobisomem (Reprodução/Facebook)

“São muitas lendas aqui em Joanópolis. Alguns dizem que em uma família muito grande, o primeiro filho homem tem que batizar o sétimo para que ele não se transforme. Outra história bastante contada é de que homens que nascem com a perna virada para a lua também se transformam, assim como filhos de mulheres que dão à luz na lua cheia”, conta Juca. “Vou te dizer um negócio, eu moro em Joanópolis há 15 anos e nunca vi algo parecido em outro lugar. Quando dá lua cheia, os cachorros ficam alvoroçados, o negócio é tenso de verdade”, relata.

O BHAZ tentou contato com o empresário-lobisomem por diversas vezes, mas sem nenhum sucesso. É que o sinal de telefone no sítio em que ele trabalha, raramente pega. Ou então, pode ser que Elias esteja esperando mais uma lua cheia para voltar à cidade e, mais uma vez, desfilar como a criatura mitológica que fez Joanópolis ser conhecida como a capital mundial do lobisomem.

Lobisomem de Joanópolis também foi “avistado” em praias (Arquivo Pessoal)

Comentários