Home Notícias Internacional Trump lança campanha à reeleição esta noite e anuncia deportação de imigrantes ilegais

Trump lança campanha à reeleição esta noite e anuncia deportação de imigrantes ilegais

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lança nesta terça-feira (18) à noite sua campanha à reeleição em Orlando, na Flórida. Diante de cerca de 20 mil pessoas, ele não será nem favorito nem candidato sem chance. Especialistas dizem que não é conclusiva a discussão se Trump continuará ou não seu trabalho no primeiro posto da nação norte-americana.

A campanha à reeleição se dá um dia após o governante norte-americano postar dois tuítes em sua conta pessoa no Twitter, anunciando uma espécie ‘de caça às bruxas’ nos Estados Unidos aos imigrantes ilegais.

O índice nacional de aprovação de Trump gira em torno de 40%. O único presidente desde 1945 que teve um índice de aprovação mais baixo nesta fase de seu primeiro mandato foi Jimmy Carter em 1977.

“Eu diria que talvez em 50/50”, disse Kyle Kondik, editor-gerente do Sabato’s Crystal Ball, um boletim político apartidário produzido na Universidade de Virginia Center for Politics. Mas, em um primeiro momento, essa avaliação parece otimista.

As classificações de aprovação nem sempre são os melhores indicadores do sucesso eleitoral. De acordo com a mesma análise feita por FiveThirtyEight, o Presidente George H.W. Bush estava sentado perto de 70 por cento neste momento em seu primeiro mandato, e mesmo assim viu-se derrotado pelo democrata Bill Clinton em 1992.

Para vencer, Trump precisa manter ou expandir sua base nos principais estados que ele conquistou em 2016. É uma tarefa difícil, mas há vários fatores importantes que podem levar Trump a uma segunda vitória, apesar de sua relativa impopularidade.

 A tarefa é poderosa, especialmente quando um presidente em exercício preside uma economia em um tempo de relativa paz. “Essas são as condições desafiadoras para um presidente em exercício que se propõe a vencer uma nova eleição”, disse Kondik.

Nos últimos dias, o presidente demitiu funcionários de sua administração responsáveis por pesquisas internas. Segundo a imprensa dos EUA, ele teria ficado irritado e afirmou que os números apresentados por eles eram mentirosos, depois que seus levantamentos também apontaram alguns pré-candidatos democratas com maiores intenções de voto do que Trump.

Deportações

O presidente Trump disse na noite dessa segunda-feira (17) que milhões de pessoas que vivem no país ilegalmente serão deportadas, a partir da próxima semana. Em um tuíte na noite de segunda-feira – véspera de anunciar formalmente sua proposta de reeleição – Trump disse que a Imigração e Alfândega dos EUA na próxima semana “começarão o processo de remoção dos milhões de imigrantes ilegais que entraram ilicitamente no país”. Estados Unidos.” “Eles serão removidos o mais rápido que entrarem”, escreveu ele.

Um funcionário do governo informou à rede CBS News que o esforço se concentrará em mais de 1 milhão de pessoas que receberam ordens finais de deportação por juízes federais, mas permanecem em liberdade no país. O funcionário falou sob condição de anonimato para explicar os tweets do presidente.

Com informações da Agência Brasil

Comentários