Home Notícias BH Incêndio na Praça Sete deixa 10 vítimas, causa a evacuação de três prédios e tumultua trânsito no Centro

Incêndio na Praça Sete deixa 10 vítimas, causa a evacuação de três prédios e tumultua trânsito no Centro

Um incêndio em um edifício no coração de Belo Horizonte, na Praça Sete, deixou dez feridos, causou a evacuação de outros dois prédios e tumultuou o trânsito na véspera do feriado, já que trecho da avenida Afonso Pena foi isolado durante o trabalho dos bombeiros. O fogo gerado no 20º andar do edifício comercial Clemente de Faria na tarde desta quarta-feira (19) foi causado provavelmente por um problema no ar-condicionado.

+ Incêndio na Praça Sete fecha pista da Afonso Pena e complica o trânsito na véspera do feriado

O fogo iniciou por volta das 12h e logo gerou a mobilização do Corpo de Bombeiros e apreensão em quem passava pelo Centro. “O fogo começou no 20º andar e ficou confinado numa sala de arquivos do escritório de contabilidade. Conversamos com o proprietário da empresa e realmente existe a hipótese de problema no ar-condicionado. Somente a perícia poderá confirmar a causa”, afirmou ao BHAZ o comandante da operação para debelar o fogo, capitão Gustavo Couto.

Ninguém foi atingido pelas chamas, mas dez pessoas foram socorridas pelos militares e levados aos hospitais da Unimed e João XXIII. Desse total, oito após intoxicação pela fumaça e duas foram levadas às unidades de saúde após entrar em pânico, já que estavam exatamente no andar abaixo do que pegou fogo.

Materiais queimados saindo das janelas do edifício (Amanda Dias/BHAZ)

Alguns ocupantes do edifício chegaram a ficar isolados em andares superiores ao atingido pelas chamas: não conseguiam descer por causa da intensa fumaça. No entanto, pouco depois a situação foi contornada.

Sem auto

O edifício Clemente de Faria não possuía o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), segundo o capitão Couto, mas isso não impedia que funcionasse.

“Mesmo sem esse documento, o edifício estava autorizado a funcionar, pois algumas medidas de segurança já tinham sido tomadas para garantir o adequado funcionamento do espaço. Quando o perigo iminente é detectado, de imediato, os bombeiros interditam o local, esse não era o caso daqui”.

Cerca de 16 bombeiros combateram as chamas no Centro de BH (Amanda Dias/BHAZ)

Além do edifício Clemente de Faria, outros dois precisaram ser evacuados: o Balbina Camila de Araújo e o Condomínio Super Building Valente, sendo que o último foi liberado logo após o trabalho dos bombeiros, por volta das 14h30, e as pessoas retornaram ao espaço.

No local estavam viaturas dos bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Amanda Dias/BHAZ)

A previsão é de que o edifício Clemente de Faria seja liberado somente no fim do dia, enquanto o andar, cuja sala pegou fogo, somente amanhã. No combate às chamas estiveram empenhados 16 bombeiros, o número de litros d’água utilizados ainda não foram divulgados.   

A Defesa Civil de Belo Horizonte realizará vistoria no local.

Vitor Fórneas

Vitor Fórneas

Jornalista no Portal Bhaz

Comentários