Com barragem em alerta máximo, moradores de Raposos acordam apavorados após tremor

Lídia Mirianny Gonçalves Pascoal + Google Street View + Twitter/Reprodução

Moradores de Raposos, na região metropolitana de Belo Horizonte, acordaram nesta quarta-feira (19) aterrorizados ao ouvir um forte barulho seguido de um tremor. Os residentes convivem com a presença de uma barragem da Vale que está no nível máximo de alerta e com uma mina da
AngloGold Ashanti. Esta última garante que não houve nenhuma alteração nas operações e a Defesa Civil apura o caso.

+ Mapa do Medo: Saiba tudo e veja onde estão as barragens de ‘método assassino’ em Minas

“Acordei com minha casa tremendo, por volta das 6h. Parecia uma explosão. Logo depois, cerca de uns 40 minutos, teve um novo tremor, só que mais fraco. É o comentário da cidade, todo mundo falando disso. Estamos preocupados que pode ser algo com alguma mina perto daqui”, relata a estudante Lídia Mirianny Gonçalves Pascoal. “Cada dia é uma coisa com essas minas, não sabemos o que pode acontecer”, completa.

“Eu já estava acordada quando tudo aconteceu. Fez um barulho muito forte, como se alguma coisa tivesse caído, e tremeu o chão da minha casa. Os vizinhos todos saíram e começaram a comentar sobre o assunto. A gente ficou nessa, debatendo, mas ninguém sabe ao certo o que foi”, comenta a professora Eutália Helena Ferreira.

https://twitter.com/mundoraposos/status/1141302177333428224

A preocupação dos moradores é com a Barragem B3/B4, da Mar Azul, da Vale, em Nova Lima e com a mina da AngloGold Ashanti, desativada há 15 anos.

https://twitter.com/Brunaldsa/status/1141382064027164672

Caso em apuração

A Defesa Civil Municipal afirmou que está “fazendo a apuração para saber de onde veio o tremor”. De acordo com o órgão, mesmo com as minerações ao redor da cidade, é preciso investigar para entender o que houve. “Ainda não há como afirmar se foi algo ocasionado pela mineração ou um fenômeno natural”.

A Defesa Civil de Minas Gerais disse que “não recebeu nenhuma solicitação/ocorrência referente a este possível tremor”.

AngloGold e Vale se posicionam

A AngloGold Ashanti e a Vale se posicionaram, por nota, e afirmaram não haver nenhuma alteração em sua operações.

De acordo com a AngloGold Ashanti, a empresa “recebeu hoje relatos de moradores sobre os tremores de terra sentidos em parte da cidade”. Eles ressaltaram que “a mina de Raposos está paralisada há mais de 15 anos e não foi detectada nenhuma anormalidade em suas estruturas”. “Além disso, a distância das regiões de onde se originaram os relatos indicam não haver qualquer relação com a mina. A empresa, de qualquer forma, iniciou uma análise técnica de modo a apurar profundamente o ocorrido”, diz a nota.

Já a Vale disse que “não tem operação no município de Raposos”. Contudo, o BHAZ ainda aguarda um posicionamento sobre a barragem B3/B4, em Nova Lima, pela qual os moradores de Raposos precisaram passar por um treinamento em caso de rompimento.

Vitor Fernandes
Vitor Fernandesvitor.fernandes@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde fevereiro de 2017. Jornalista graduado pela PUC Minas, com experiência em redações de veículos de comunicação. Trabalhou na gestão de redes do interior da Rede Minas e na parte esportiva da UOL.