Home Notícias Política Bolsonaro fala a militares que desistiria do mandato ‘pelo bem de todos nós’

Bolsonaro fala a militares que desistiria do mandato ‘pelo bem de todos nós’

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou, nesta quarta-feira (3), que abriria mão de seu mandato, se necessário fosse, em um sacrifício pela população, a qual ele deve lealdade. A fala do presidente foi dada durante participação na cerimônia do Comando Militar do Sudeste, em São Paulo.

“Povo brasileiro, somente a vocês eu devo lealdade absoluta. A política mudou e eu jurei um dia dar a vida pela minha pátria. O que seria um possível sacrifício do mandato pelo bem de todos nós? Queremos juntos colocar o Brasil no local onde ele merece”, disse o presidente.

Bolsonaro disse ainda que o povo brasileiro é mais importante que qualquer instituição nacional. “Vocês que conduzem nosso destino. A vocês, povo brasileiro, e somente a vocês, eu devo lealdade absoluta. Contem comigo, porque eu sei que conto com vocês”, afirmou.

União

O presidente da República disse que a união entre Executivo e Legislativo é a chave para o sucesso do Brasil. Segundo Bolsonaro, os dois Poderes devem dar exemplo e construir um país melhor para todos.

Segundo Bolsonaro, o Executivo e o Legislativo não precisam de pacto assinado no papel. “O pacto que precisamos com o Poder Legislativo e Executivo é o nosso exemplo de votarmos matérias, de apresentarmos proposições que fujam do populismo”, disse.

“O que podemos fazer com a nossa união é um Brasil melhor para todos. Isso tem que sair do papel, tem que sair do discurso fácil de político. Nós temos que dar exemplo, Executivo e Legislativo. E daremos exemplo, para o Brasil realmente chegar ao local dos sonhos de todos nós”.

Reforma da Previdência

Ao se dirigir aos militares, o presidente fez uma referência à reforma da Previdência, afirmando que é necessário “sacrifício” de todos para colher bons resultados no futuro.

“A reforma da Previdência atenderá a todos. Fiquem tranquilos, meus colegas das forças auxiliares, o sacrifício tem que ser dividido para todos, para que possamos colher os frutos lá na frente”, disse Bolsonaro.

Reunião do G20

Bolsonaro citou a recente viagem ao Japão, onde comandou a comitiva brasileira que participou da reunião do G20, e disse que o governo brasileiro demonstrou que o país é independente e tem autonomia. “É um país que não será subjugado ou tutelado por quem quer que seja”, afirmou.

Ele voltou a comemorar o acordo entre o Mercosul e a União Europeia e disse que isso iria ocorrer quando o “grande bloco da América do Sul não mais se pautasse pelo viés ideológico e, sim, pelo viés do livre comércio”.

Mudança no comando do Sudeste

A cerimônia de hoje marcou a passagem do Comando Militar do Sudeste para o general Marcos Antonio Amaro dos Santos. Ele substitui o general Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira, que deixa o posto para assumir o cargo de ministro na Secretaria de Governo da Presidência da República.

O presidente Bolsonaro deu boas-vindas ao general Luiz Eduardo Ramos e disse que ele terá sob seu comando um dos ministérios mais importantes, responsável por fazer a articulação com o parlamento. “Tenho certeza que com sua presença, seu passado de assessor parlamentar, ajudaremos a resgatar a credibilidade de nossas instituições”, ressaltou.

Com Agência Brasil

Comentários