Home Notícias BH Sem chuvas, com poluição e focos de incêndio, BH tem ar afetado nesta sexta

Sem chuvas, com poluição e focos de incêndio, BH tem ar afetado nesta sexta

Um clima de fumaça no ar, cheiro de queimada e secura nas vias respiratórias e na pele. Essa foi a sensação de muitos belo-horizontinos nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (5). Uma frente fria que atua no Sudeste brasileiro trouxe também mais nebulosidade para a capital.

De acordo com o meteorologista Cléber Souza, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a sensação de ‘fog’ no horizonte da capital é oriunda da junção do aumento da nebulosidade e alta carga de poluição pela falta de chuva por muitos dias.

“Essa sensação de ar embaçado e fumaça ocorre nas primeiras horas do dia, quando a poluição fica mais visível, e à noite. O ar está com esse aspecto por causa da ausência de chuva por um período prolongado. O aumento de nuvens traz um pouco mais de vapor para o ar, mas não teremos chuvas”, diz.

Além da falta de chuva, dois incêndios registrados pelo Corpo de Bombeiros Militar de Minas (CBMMG) no início da manhã na região Centro-Sul da cidade – um no Belvedere e outro no Mangabeiras -, contribuíram para piorar a qualidade do ar, principalmente no Centro da cidade.

Os bombeiros foram chamados no início da manhã e informaram que em ambas localidades o fogo já foi controlado.

De acordo com o meteorologista Cléber Souza, a partir de hoje BH terá mais nebulosidade e o ar ficar um pouco melhor. “O inverno é a época mais seca que temos. Não está chovendo em lugar algum de Minas e as queimadas são provocadas pelo homem mesmo. Não é raio, nem nada”, acrescenta.

Frio

Para quem curte o frio, a previsão de queda nos termômetros é a partir deste sábado (6). No Sul de Minas, as temperaturas podem ficar abaixo de zero. Geadas poderão ocorrer no Triângulo Mineiro e nas regiões Oeste e Sul do Estado.

Em Belo Horizonte, a máxima desta sexta-feira é de 28 graus; sábado, 23; e domingo, 20. Segundo Cléber, a partir de amanhã, as temperaturas mínimas começam a aparecer: 13 no sábado, 10 no domingo e sete na segunda, para a capital. “Teremos uns cinco dias de frio intenso em Belo Horizonte”, comenta.

Tempo seco? Cuide de sua saúde

Em recente entrevista ao BHAZ, o médico Rodrigo Luís Barbosa Lima, presidente da Sociedade Mineira de Pneumologia, recomendou cuidado dobrado com as vias aéreas e o agravamento de casos de asma, rinites, sinusites etc.

“Esse ressecamento dificulta a troca gasosa do organismo; as pessoas ficam mais aglomeradas, o que facilita a disseminação de infecções virais. Com a baixa umidade, o ar fica mais ‘sujo’, com alta concentração de gás carbônico e fuligem no ar, acentuando os problemas respiratórios”, disse.

As recomendações do pneumologista são evitar locais com grande número de pessoas tossindo e espirrando e cuidados básicos, como lavar com mais frequência as mãos com água e sabão e/ou álcool gel.

Para tratar a secura da mucosa respiratória, o médico sugere o uso de umidificador de ar e soro fisiológico. “Quem estiver com uma sensação de muita secura no nariz e garganta, deve usar um umidificador de ar no quarto, à noite. Nos casos de resfriados e nariz obstruído, lave as narinas com o soro fisiológico, que é bom para retirar resíduos”, ensinou.

Comentários