Home Notícias BH Corridas compartilhadas proibidas: Câmara, enfim, aprova aplicativos de transporte em BH

Corridas compartilhadas proibidas: Câmara, enfim, aprova aplicativos de transporte em BH

Após idas e vinda e muitas polêmicas, os vereadores de Belo Horizonte aprovaram nesta quarta-feira (10) o Projeto de Lei (PL) que regulamenta os aplicativos de transporte na capital. A votação foi realizada em segundo turno, com 32 votos a favor e três contra. Agora, a matéria segue para veto ou sanção do prefeito Alexandre Kalil (PSD).

+ Uber e 99: Corridas compartilhadas (e mais baratas) podem ser proibidas em BH

Mais cedo, uma reunião entre Kalil, vereadores e representantes dos taxistas e motoristas de aplicativos definiu os últimos detalhes para a definir as normas dos apps na cidade.

+ ‘Não tem ninguém feliz’: Kalil flexibiliza normas, desagrada taxistas e apps, mas encerra polêmica

De forma geral, a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) igualou as exigências para motoristas dos aplicativos e taxistas – portanto, os condutores dos tradicionais veículos brancos poderão voltar a rodar com veículos mais simples e menores, de modelo hatch.

+ Táxis poderão rodar em carros mais fracos e menores, e BH, enfim, terá apps regulamentados

“Não tem ninguém feliz, mas aqui a gente conversa e sabe dialogar. Fico feliz por ter persistido numa forma quase que obsessiva”, resumiu Kalil ao cravar que o “acordo está fechado”.

+ Kalil declara guerra a apps de transporte em BH: ‘Acabou o papo e a fiscalização vai comer’

Uma das últimas polêmicas, já que a liberação dos modelos aos taxistas já estava definida na terça-feira, era sobre a “idade” dos carros: taxistas queriam cinco anos de fabricação, enquanto os motoristas de app, oito. A definição deve vir por uma portaria da BHTrans, estipulando sete anos com um ano para adequação.

Proibições

Apesar do acordo, o PL passou na Câmara Municipal de Belo Horizonte com duas medidas consideradas pelos aplicativos como ilegais, a proibição das corridas compartilhadas – Uber Juntos e o 99 Compartilha – e o limite de quatro passageiros por veículo, limitando carros maiores nos apps.

Comentários