Home Colunas Seis meses de inspiração e transformação

Seis meses de inspiração e transformação

É incrível chegar a uma marca tão expressiva, pavimentando um caminho de realizações que visam transformar Minas e o nosso país. Seis meses de mandato, com uma base sólida e valores intrínsecos que tenho orgulho de representar na Câmara. Sei que para além de meu eleitorado, também estou em Brasília para honrar o sentimento daqueles que almejam um país melhor – ou seja, um Brasil verdadeiramente NOVO, pautado pela família e pela fé. É diante do cenário acelerado da nossa política que tenho me esforçado para conseguir resultados concretos, como a recém-aprovação do texto-base da reforma da nova previdência, nossa pauta de maior destaque até o momento. Mas vale o registro: não é a única.

O gabinete 581, no qual eu e toda minha equipe trabalhamos arduamente, almeja voos ainda maiores. Nesse semestre, mergulhamos em atuações das mais variadas, como na CPI de Brumadinho – comissão em que investigamos o rompimento da barragem e a partir da qual podemos apurar precisamente os fatos – ou na Comissão Mista de Orçamento – uma das mais importantes de todo congresso, pois representa o espaço em que nos reunimos para debater o Plano Orçamentário do nosso país.

A bancada do NOVO segue reprovando privilégios e acreditando que uma gestão pública inteligente é o caminho eficiente para combater a corrupção, diminuir as desigualdades sociais, realizar um desenvolvimento econômico que gere, já no curto prazo, mais empregos e infraestrutura para um Brasil tão rico em potencial. Deixo como exemplo dois projetos de lei criados por mim junto aos demais deputados do NOVO: a PL 14/2019, que propõe o fim do fundo partidário eleitoral, extinguindo o financiamento público de campanhas políticas e a PL 15/2019 que apresenta uma segunda alternativa caso o fim do fundo partidário não seja abolido: os valores não utilizados devem ser diretamente direcionados aos fundos da educação, saúde e segurança.

Por fim, chamo a atenção para a Frente Parlamentar no Combate ao Suicídio e a Automutilação. Criei o grupo no início do mês, com um time suprapartidário e que abrange parlamentares de todas as regiões do Brasil. De acordo com especialistas e com Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 90% dos casos de suicídio estão associados a distúrbios mentais e emocionais. O objetivo da Frente, a qual tenho o orgulho de presidir, é analisar o tema com valentia, responsabilidade e estudo sério para que os tratamentos sejam mais eficazes e incluam o agente formador dos cidadãos, ou seja, a família – em uma presença afetiva, constante e adequadamente preparada.

Contamos com um time suprapartidário e que abrange parlamentares de todas as regiões do Brasil. De acordo Organização Mundial da Saúde (OMS), 1 (uma) pessoa a cada 3 (três) segundos tenta se matar. O objetivo da Frente é, portanto, analisar o tema com valentia, responsabilidade e muito estudo. Hoje, no Brasil, vigora a lei 3.819/2019 que aborda o tema suicídio e automutilação. Recentemente aprovada, esta norma configura verdadeiro avanço no combate às mortes e lesões autoprovocadas. Entretanto, ainda há muito a ser feito nesta seara. É preciso um empenho conjunto do Legislativo e Executivo para que leis e políticas públicas sejam aperfeiçoadas e alcancem cada brasileiro e brasileira em profunda dor. Para além das inciativas do Poder Público, é imprescindível a presença da família, como principal agente no processo de cura e restabelecimento da autoestima do indivíduo.

Já em meu estado, Minas Gerais, para além de parcelarmos o pagamento do 13º salário de 2018, compromisso abandonado pela antiga gestão, efetivamos no primeiro semestre a criação de 77 mil novas vagas de emprego, dado esse que representa mais da metade das vagas criadas em nosso país. Logo, os investimentos têm voltado para Minas, a partir de um governo em que nos preocupamos com o cidadão, e não com um partido político. O número de homicídios já caiu 17% e, em relação aos assaltos, a queda já chega a 32%. É com orgulho que faço parte desse time e seguiremos dessa forma: melhor do que sermos a nova política, é sermos também a boa gestão. Deixo um forte abraço aos leitores e o trabalho não para: vou me manter ativo por aqui durante o recesso parlamentar, dividindo as novidades e compartilhando impressões sobre minhas andanças.

Lucas Gonzalez

Lucas Gonzalez

Empresário, coach e referência em gestão e liderança no setor de transportes de cargas, Lucas Gonzalez foi eleito deputado federal com mais de 64 mil votos em 2018. Líder do RenovaBR, ele se apresenta para o Brasil com a promessa de honrar os recursos públicos, lutar por uma educação de qualidade e estimular iniciativas que promovam verdadeiramente a empregabilidade. O agora deputado federal traçou como pilares centrais de seu mandato, reformas que possam trazer combate a privilégios, desburocratização e qualidade para a Gestão Pública.

Comentários