Home Notícias Minas Gerais Vizinha mata e joga corpo de menina de 6 anos do 2º andar de casa em Minas

Vizinha mata e joga corpo de menina de 6 anos do 2º andar de casa em Minas

Um crime brutal chocou moradores da cidade de Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas, nessa quinta-feira (8). Uma menina de 6 anos havia desaparecido de dentro da casa onde vivia, no bairro Lagoa dos Mandarins, e a família acionou a Polícia Militar (PM) para registrar o caso. O contato foi realizado por volta das 17h. Cerca de sete horas depois, o corpo da garota foi localizado caído ao solo e com sinais de estrangulamento, além de diversos cortes.

De acordo com a Polícia Militar (PM), a mãe da garota identificada como Amanda contou ter buscado a filha na escola, no fim da tarde, e que as duas foram para casa na sequência. A mulher teria se distraído ao celular por alguns minutos e quando procurou pela garota não a encontrou na residência.

Parentes e amigos da família da garota começaram, então, a procurar por ela na vizinhança, sem obter nenhum sucesso. Por volta da meia-noite, no entanto, vizinhos relataram ter escutado um forte estrondo nas proximidades de uma casa vizinha à da menina. Quando chegaram ao local, os policiais militares chamados para atender a ocorrência encontraram o corpo dela caído ao chão. A vítima teria sido estrangulada e tinha diversos ferimentos pelo corpo. Ela estava vestida com o uniforme da escola e de calcinha.

Inicialmente, não há indícios de que a menina tenha sofrido violência sexual. No entanto, existe a possibilidade de que ela tenha sido arremessada do segundo andar de uma residência. Pelo estado do corpo, as autoridades imaginam que ela tenha sido morta cerca de oito horas antes de ser localizada.

Em conversa com a moradora da casa onde o corpo foi encontrado, a mulher de 38 anos confessou ter matado a garota. Apesar disso, inicialmente, não explicou o que a levou a cometer o crime. Um filho dela, de 17 anos, também estava no local e foi conduzido para uma delegacia.

Ao ser ouvida pelo delegado Leonardo Moreira Pio, da regional de Divinópolis, no entanto, a mulher disse que a morte da garota foi um acidente. Ela contou que a menina foi até a casa dela para brincar com a filha mais nova, de 5 anos, quando as duas subiram para o segundo andar do imóvel e a garota caiu para o primeiro. A versão, no entanto, é contestada pela corporação, que a prendeu em flagrante por homicídio qualificado e fraude processual.

A vizinha disse ainda ter ficado com medo do que poderia ocorrer quando a família da menina descobrisse a morte dela e, por tal motivo, ficou com o corpo por cerca de quatro horas em casa. Os detalhes repassados pela mulher, no entanto, não batem com as análises feitas pela perícia, o que levou a Polícia Civil a acreditar que a menina foi realmente assassinada.

Os investigadores acreditam que um desentendimento entre a vizinha e a mãe da vítima possa ter motivado o crime. No entanto, o que provocou a briga entre elas não foi divulgado. Agora, a Polícia deve concluir o inquérito do caso em um prazo de até 10 dias. Além de homicídio qualificado, por motivo fútil e asfixia, a mulher também deve responder por fraude processual por ter alterado a cena do crime.

Escola lamenta morte

A escola onde a pequena Amanda estudava, o Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Jesus Pereira da Costa, emitiu uma nota lamentado a morte dela por meio de uma publicação no Facebook. “O CMEI Jesus Pereira da Costa está com o coração em luto. Solidariedade a família da nossa querida Amanda. Descanse em paz anjinho!”, diz o texto que acompanha uma foto da garota.

Comentários