Home Notícias BH ‘Falta de respeito’: Cruzeiro tira final do brasileiro feminino do Mineirão e torcedores reclamam

‘Falta de respeito’: Cruzeiro tira final do brasileiro feminino do Mineirão e torcedores reclamam

O Cruzeiro Esporte Clube anunciou, por meio de seu site oficial, que o segundo jogo da final do Campeonato Brasileiro Feminino A-2 não será mais no Mineirão. O time disputa o título com o São Paulo, e perdeu o primeiro jogo por 4 a 0. Agora, a partida será disputada no Estádio das Alterosas, no Sesc Venda Nova, neste domingo (25), às 14h.

De acordo com nota divulgada pelo clube (veja abaixo na íntegra), a mudança foi realiza a partir de um pedido da Polícia Militar (PM) ao Ministério Público, por conta de uma corrida do Atlético, que acontecerá também no Mineirão. Segundo a PM, as duas torcidas se encontrariam, tendo “a possibilidade de confrontos e danos ao patrimônio público e/ou privado”.

O clube afirma que o futebol feminino seguirá firme na agenda celeste. “O Cruzeiro lamenta que esta partida não possa ser realizada no Mineirão, mas garante que continuará abraçando e apoiando o projeto do futebol feminino, um dos mais bem-sucedidos da categoria nesta temporada no Brasil, e que confia que nossas meninas, As Cabulosas, possam reverter a vantagem conquistada pelo adversário no jogo de ida”, diz trecho da nota.

Por meio de comunicado enviado ao BHAZ (leia na íntegra abaixo), a PM disse que ficou sabendo do jogo pela imprensa, no dia 13. Contudo, o local da partida só foi divulgado no dia 16.

A PM “alertou ao Ministério Público quanto a existência de dois eventos no mesmo dia e em locais próximos, sugerindo a alteração do local ou do horário de um deles”. Além disso, disse que o Cruzeiro não havia comunicado oficialmente o órgão sobre a realização do jogo.

Pelas redes sociais, torcedores afirmam que a mudança do jogo foi, unicamente, por conta da goleada levada pelo time. “Total falta de respeito com as meninas”; “Quando marcaram o jogo, não sabiam dessa coincidência de eventos? Vergonhosa a maneira como vocês tratam o futebol feminino”; “Tenho certeza que se as meninas não tivessem perdido por 4 a 0 no primeiro jogo, ia ser no Mineirão. Vergonha isso, o preconceito já começa aí. Se fosse o masculino não ia ser no Mineirão? Por que elas não?”, foram alguns dos comentários deixados por torcedores no Instagram oficial do clube.

Nota do Cruzeiro

“O Cruzeiro Esporte Clube informa que, atendendo a um pedido da Polícia Militar de Minas Gerais, o jogo diante do São Paulo, válido pela finalíssima do Campeonato Brasileiro Feminino A2, não poderá ser realizado no estádio Mineirão, conforme informamos na última sexta-feira, 16 de agosto de 2019.

O 34º Batalhão da Polícia Militar enviou um ofício ao Ministério Público pontuando que, devido à realização de um outro evento nos arredores do estádio Mineirão, previamente marcado e envolvendo o Clube Atlético Mineiro, as duas torcidas fatalmente se encontrariam pelas ruas, fato que poderia gerar “a possibilidade de confrontos e danos ao patrimônio público e/ou privado”.

O outro evento, uma corrida de rua, tem previsão para término às 10h. No entanto, após o fim da corrida, acontecerá uma premiação e a realização de shows, com término previsto para as 14h, horário que entra em choque direto com o da realização do jogo entre Cruzeiro e São Paulo, marcado justamente para 14h.

No mesmo ofício, de número 630.3/19, o 34º Batalhão da Polícia Militar sugere que a partida de futebol feminino seja transferida para outro dia ou horário. Porém, após consulta feita junto à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o Cruzeiro foi informado que a TV Bandeirantes, emissora detentora dos direitos de transmissão da competição, não abre mão da realização do jogo no dia e horário anteriormente estipulados: 25 de agosto, às 14h.

Desta forma, informamos que a partida entre Cruzeiro e São Paulo será realizada no estádio das Alterosas, no SESC Venda Nova, local onde o time celeste realizou toda a sua campanha em casa, vencendo os cinco jogos disputados, obtendo assim um aproveitamento de 100%.

O Cruzeiro lamenta que esta partida não possa ser realizada no Mineirão, mas garante que continuará abraçando e apoiando o projeto do futebol feminino, um dos mais bem-sucedidos da categoria nesta temporada no Brasil, e que confia que nossas meninas, As Cabulosas, possam reverter a vantagem conquistada pelo adversário no jogo de ida”.

Nota Polícia Militar

“A Policia Militar de Minas Gerais, através do 34º BPM, esclarece que alertou ao Ministério Público quanto a existência de dois eventos no mesmo dia e em locais próximos, sugerindo a alteração do local ou do horário de um deles, a fim de garantir maior segurança aos participantes, partindo da premissa de que segurança pública é dever do Estado, direito e responsabilidade de todos. Além disto, até a presente data, o Cruzeiro Esporte Clube não comunicou oficialmente ao 34º BPM a realização do seu evento, o qual tomamos conhecimento no dia 13/08/2019, pela divulgação na imprensa”.

Comentários