Home Notícias Política Acharam o Queiroz: Ex-assessor vive em bairro luxuoso de SP e faz tratamento no Einstein, diz revista

Acharam o Queiroz: Ex-assessor vive em bairro luxuoso de SP e faz tratamento no Einstein, diz revista

O ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), Fabrício Queiroz, teve o paradeiro revelado nesta sexta-feira (30) pela revista Veja. Segundo o veículo de imprensa, Queiroz mora atualmente no bairro Morumbi, na Zona Sul de São Paulo. Ele estaria residindo na região para ficar mais próximo do Hospital Albert Einstein, onde passa por um tratamento contra o câncer.

Sem dar sinais de sua localização desde o dia 12 de janeiro, Queiroz se tornou o epicentro da polêmica envolvendo o filho do presidente após o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) identificar movimentações financeiras suspeitas em sua conta de R$ 1,2 milhão.

As movimentações aconteceram entre os anos de 2016 e 2017. A denúncia mostrava que oito assessores do ex-deputado estadual, Flávio Bolsonaro, teriam transferido recursos a Queiroz, sempre em datas próximas ao pagamento. Segundo o Coaf, Flávio recebeu 48 depósitos no valor de R$ 2 mil.

Ainda no final de 2018, Queiroz realizou uma cirurgia no Albert Einstein, pouco antes do escândalo. Sua última aparição foi em um vídeo, no qual aparecia dançando no quarto do hospital, no dia 12 de janeiro.

Desde então, tornou-se comum políticos de oposição questionarem na mídia, ao presidente e a Flávio: “Cadê o Queiroz?”. Segundo a publicação da ‘Veja’, ele foi visto na última segunda-feira (26) na recepção do Centro de Oncologia e Hematologia do Hospital Albert Einstein.

Sempre segundo a publicação, uma pessoa próxima a Queiroz afirmou que seu problema de saúde não foi resolvido e, pelo contrário, a situação acabou agravada. Nas fotos feita pela reportagem, Queiroz aparece mais magro.

Em maio, o jornal ‘O Globo’ mostrou que Queiroz pagou R$ 64,5 mil em espécie por uma cirurgia no mesmo hospital.

A reportagem tentou falar com o ex-assessor de Flávio, mas sem sucesso. À ‘Veja’, o deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL-RJ), amigo de Queiroz, disse que trocou mensagens com ele recentemente e que Queiroz “ainda estava baqueado”, relatou. 

Repercussão

Nas redes sociais, a descoberta do paradeiro de Queiroz rendeu diversas publicações. No Twitter, o assunto chegou a ficar entre os principais assuntos do pais com mais de 17 mil citações.

Confira:

Comentários