Home Notícias BH Atenção! Umidade do ar atinge índice preocupante e belo-horizontino deve adotar cuidados especiais

Atenção! Umidade do ar atinge índice preocupante e belo-horizontino deve adotar cuidados especiais

O solzão neste domingão (1º) está propício para aquele churrasco, sítio, piscininha e afins. Mas o belo-horizontino deve ficar atento! A umidade do ar atingiu índices preocupantes, a Defesa Civil emitiu alerta válido até terça-feira (3) e a saúde pode ser afetada: de dores de cabeça e sangramentos pelo nariz até mesmo falta de ar.

Segundo o meteorologista Ruibran dos Reis, a umidade relativa do ar em Belo Horizonte deve ficar hoje por volta de 25%. As últimas atualizações das estações automáticas do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), às 13h, apontam índices abaixo de 30% nos dois pontos onde o instituto tem estrutura: Pampulha (28%) e Cercadinho (29%), na região Oeste de BH.

Conforme a OMS (Organização Mundial da Saúde), índice abaixo de 30% é preocupante, considerado um estado de atenção (veja classificação completa abaixo). Nesses casos, o morador deve evitar exercícios físicos ao ar livre especialmente entre 11h e 15h; umidificar o ambiente; permanecer em locais protegidos do sol; e consumir muita água.

Semana quente e seca

A Defesa Civil de BH alerta que o ar seco na capital deve permanecer pelo menos até a próxima terça-feira. Já Ruibran dos Reis projeta que os próximos 15 dias devem carregar essa característica. “Na parte da manhã em 70% e na parte da tarde por volta de 30%. A primeira quinzena do mês de setembro será de massa de ar quente e seco em todo o Estado”, explica.

A temperatura máxima deve variar entre 30ºC e 31ºC até esta quinta-feira (5). “Estamos com uma frente fria passando pelo litoral da região Sudeste. Com isso, a região Sul do Estado pode ter uma chuva leve, na segunda e terça-feira. Mas, em BH e região metropolitana, vamos ter uma semana com tempo parcialmente nublado e sem previsão de chuvas”, completa o meteorologista.

Com a umidade relativa do ar abaixo de 30%, a Defesa Civil recomenda hidratação, comer somente alimentos leves (evitar frituras), dormir em local arejado e umedecido por aparelhos umidificadores (ou uma bacia com água).

Além disso, é recomendável evitar atividades físicas ao ar livre, exposição ao sol entre 10h e 17h e banhos quentes. Em caso de problemas respiratórios, é recomendável procurar um especialista.

Classificação da OMS:

Escala psicrométrica – classificação dos estados de criticidade:

Entre 21 e 30% – Estado de Atenção

Cuidados a serem tomados:

  • Evitar exercícios físicos ao ar livre entre 11 e 15 horas;
  • Umidificar o ambiente através de vaporizadores, toalhas molhadas, recipientes com água, molhamento de jardins, etc.;
  • Sempre que possível permanecer em locais protegidos do sol, em áreas vegetadas, etc.;
  • Consumir água à vontade.

Entre 12 e 20% – Estado de Alerta

Cuidados a serem tomados:

  • Observar as recomendações do estado de atenção;
  • Suprimir exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre 10 e 16 horas;
  • Evitar aglomerações em ambientes fechados;
  • Usar soro fisiológico para olhos e narinas.

Abaixo de 12% – Estado de Emergência

Cuidados a serem tomados:

  • Observar as recomendações para os estados de atenção e de alerta;
  • Determinar a interrupção de qualquer atividade ao ar livre entre 10 e 16 horas como aulas de educação física, coleta de lixo, entrega de correspondência, etc.;
  • Determinar a suspensão de atividades que exijam aglomerações de pessoas em recintos fechados como aulas, cinemas, etc., entre 10 e 16 horas;
  • Durante as tardes, manter com umidade os ambientes internos, principalmente quarto de crianças, hospitais, etc.

Fonte: CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas da Prefeitura de São Paulo)

Vitor Fernandes

Vitor Fernandes

Jornalista no Portal BHAZ

Comentários