Home Notícias BH Placa em homenagem a Marielle desaparece misteriosamente de praça em BH

Placa em homenagem a Marielle desaparece misteriosamente de praça em BH

Prestes a completar um mês com sua nova identidade, a área na região do Floresta que foi nomeada como “Praça Marielle Fraco”, no dia 10 de agosto, foi alvo de vandalismo nesta quarta-feira (5). A ação se tornou pública entre muitos belo-horizontinos na tarde dessa quarta (4) e, em menos de 12 horas, a placa que simbolizava a homenagem foi arrancada de forma misteriosa.

+ BH ‘ganha’ praça em homenagem à Marielle Franco: ‘Patrimônio político’

A praça foi “renomeada” com o nome de Marielle durante o evento “Ocupa Floresta”, realizado com o apoio de vizinhos e da Casa Socialista, uma espécie de centro político-cultural fundado pela Democracia Socialista – uma vertente do Partido dos Trabalhadores (PT), que funciona em frente o local.

Estevão Cruz, sociólogo e membro da casa, foi o último a deixar o local nessa quarta. Ele contou ao BHAZ não ter percebido o sumiço da placa. “Não sabemos se foi uma atitude de alguém descontente e nem se aconteceu na madrugada ou hoje durante o dia. Mas esse tipo de situação nos assusta e chama a nossa atenção para mostrar o ambiente de intolerância que vivemos”, diz.

A pequena área situada na avenida Bernardo Monteiro é marcada pela grande movimentação de lavadores de carro que atuam no quarteirão. Questionado sobre ter notado alguma movimentação diferente, o lavador Everson Eugênio afirma não ter visto nada e diz que é pouco provável que algo tenha ocorrido durante o dia.

“Eu chego cinco horas da manhã e fico até às 20 horas, não só eu como vários que trabalham lavando carros aqui. Por isso não tem como acontecer nada durante o tempo que estamos aqui, porque fica muito movimentado. Se aconteceu, foi de madrugada”, diz Everson ao BHAZ.

Ainda segundo Estevão, a primeira possibilidade que vem a cabeça é de ter sido uma reação de um cidadão insatisfeito com a iniciativa pública, realizada pelo local ativista e por vizinhos da região.

Também surpreendida com o ocorrido, a militante do PT e membro da casa, Stella Gontijo, lamenta o desaparecimento da placa e afirma que isso é apenas o reflexo de uma sociedade polarizada. “As pessoas não aceitam nenhum tipo de manifestação política divergente. Mas uma coisa é certa: nós vamos colocar outra placa. E caso tirem de novo, vamos recolocar quantas vezes for preciso”, garante.

Ainda não há nenhuma informação relacionada ao suposto autor da depredação. No entanto, segundo os dois membros da Casa do Socialista, Estevão e Stella, providências serão tomadas após uma reunião coletiva entre todos os integrantes do movimento, como é de costume.

Comentários