Home Notícias Minas Gerais Prefeito mineiro bate em mulher em praça pública e esfaqueia homem que tentou cessar agressões

Prefeito mineiro bate em mulher em praça pública e esfaqueia homem que tentou cessar agressões

O prefeito de Maravilhas, pequena cidade da região Central de Minas com cerca de 8 mil habitantes, é suspeito de agredir uma mulher e esfaquear um homem no último fim de semana. Diovane Policarpo de Castro (PV), conhecido como Giovane, teria cometido os crimes em uma praça pública em uma cidade vizinha e a polícia só descobriu ao ser acionada pela unidade de saúde onde a vítima está internada – já que o esfaqueado sentiu-se intimidado de denunciar o prefeito.

A confusão ocorreu, no sábado (7), em Pequi, outra pequena cidade da mesma região do Estado, com cerca de 4,4 mil habitantes, a 15 km de Maravilhas. O homem esfaqueado, de 31 anos, alegou aos policiais que viu o prefeito – que estaria, segundo o próprio, “visivelmente bêbado” – agredindo uma mulher na praça Santa Antônio, no Centro de Pequi.

Ele, então, teria tentando cessar as agressões, advertindo Giovane, mas, logo em seguida, levou um golpe de canivete no abdome. Mesmo se afastando por causa do ferimento, a vítima teria sido desafiada pela prefeito: “Vem cá, você não é muito homem?”, teria provocado Giovane. Contudo, o prefeito fugiu, se abrigando em um hotel, após avistar o irmão mais velho da vítima.

O parente socorreu o irmão imediatamente, o levando a uma unidade de saúde de Sete Lagoas. Na segunda-feira (9), a polícia foi acionada pela equipe médica e a vítima afirmou que não denunciou antes por medo de retaliação.

O BHAZ tentou, durante a tarde desta terça-feira (10), fazer contato na prefeitura de Maravilhas e em telefones atribuídos a Giovane. No entanto, não obtivemos sucesso. Tão logo o político se manifeste, esta publicação será atualizada.

A Polícia Civil já abriu um inquérito para apurar os crimes. Através da assessoria de imprensa, a corporação esclareceu que testemunhas serão ouvidas e a vítima prestará depoimento assim que for liberada do hospital.

O prefeito de Maravilhas, Diovane Policarpo, foi eleito em 2016 com 2.501 (48%) dos votos da cidade. Em 2017, ele chegou a ter o mandato cassado pelo TRE-MG (Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais) por abuso de poder econômico e compra de votos. Ele recorreu da decisão e conseguiu manter o posto de prefeito da cidade.

Rafael D'Oliveira

Rafael.doliveira@bhaz.com.br

Comentários