Home Notícias Brasil Faca usada contra Bolsonaro e curativos ficarão expostos em museu: ‘Relevante valor histórico’

Faca usada contra Bolsonaro e curativos ficarão expostos em museu: ‘Relevante valor histórico’

A faca utilizada por Adélio Bispo no atentado contra o presidente Jair Bolsonaro se tornará item de museu. A decisão do juiz Bruno Savino, da 3ª Vara da Justiça Federal de Juiz de Fora, prevê que o objeto seja levado para o Museu da Academia Nacional de Polícia, em Brasília.

Para o magistrado, a faca tem “relevante valor histórico” e conservá-la é um ato em “prol da história política recente do país”. Além da faca, os curativos utilizados no socorro ao então candidato a presidente da República também irão para o museu, pois neles há fragmentos biológicos de Bolsonaro.

Os objetos que serão levados ao Museu da Academia Nacional de Polícia deverão ser entregues a Rodrigo Morais Fernandes, delegado de Polícia Federal.

O atentado contra Jair Bolsonaro completou um ano na semana passada. Em 2018, durante ato de campanha na cidade da Zona da Mata Mineira o capitão da reserva foi atingido por uma faca.

Após ser atingido na barriga, Bolsonaro já passou por quatro cirurgias, sendo que a última foi no domingo (8). Adélio confessou o crime, porém não pode ser punido criminalmente, visto que tem doença mental.

Comentários