Home Notícias BH BH alcança 36ºC e desperta o questionamento: É normal fazer tanto calor em pleno inverno?

BH alcança 36ºC e desperta o questionamento: É normal fazer tanto calor em pleno inverno?

“Tá calor demais, né?”. Se você é de BH, ou tem circulado pela capital nos últimos dias, com certeza ouviu a pergunta anterior em algum momento. Em pleno inverno, onde espera-se temperaturas mais baixas, a cidade bateu recorde de calor, com termômetro na casa dos 36,4ºC, registrados no início da tarde desta sexta (13). Mas, qual a explicação para o calorão? El niño? Aquecimento global? Nada disso, é só a próxima estação, a primavera, deixando um cartão de visita para os belo-horizontinos.

Segundo meteorologistas ouvidos pelo BHAZ, há um fenômeno atípico em Belo Horizonte, provocado por uma massa de ar seco que se instalou sobre a capital. “Não há nada relacionado com El niño ou aquecimento global, é que, geralmente, nesta época do ano, é comum uma alta nas temperaturas devido à chegada da primavera”, conta o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Claudemir de Azevedo.

Henrique Coelho/BHAZ

A primavera começa a partir próximo dia 23 de setembro, às 16h50. No ano passado, a estação começou no dia 22, também com temperaturas altas antes de sua chegada. Segundo dados do Inmet, no dia 20 de setembro de 2018, a estação Centro-Sul, registrou 33,6ºC. “Em setembro do ano passado, a partir da segunda quinzena do mês, as temperaturas começaram a subir gradativamente”, explica Claudemir.

“O que houve em 2019 é extremamente atípico, pois, as temperaturas atingiram pontos extremos, devido a essa massa de ar que deixou o tempo extremamente seco e quente. Essa é a explicação para essa sensação insuportável de calor”, afirma o meteorologista do Inmet.

De acordo com o meteorologista da Defesa Civil de Belo Horizonte, Dayan Carvalo, a alta temperatura pode ser um presságio para a próxima estação. “Estamos em um período de transição, para a primavera. Não é possível adiantar ainda, mas, provavelmente, teremos dias quentes ao longo da próxima estação”, diz Dayan.

Para Dayan, haverá uma melhora na temperatura ao longo do fim de semana, mas nada considerável. “É provável que a condição se altere, com a presença de nuvens, e com a massa de ar perdendo força. Mas, o calor e o desconforto continuam, pelo menos, nos próximos dois dias”, ressalta.

Alerta laranja

Minas Gerais e Belo Horizonte estão em alerta laranja (Reprodução/Inmet)

Em BH, nesta sexta, a umidade está na casa de 14% e o mínimo recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de 60%. A queda fez com que o Inmet emitisse um “alerta laranja” para a capital (saiba mais aqui).

“Esse alerta significa que a temperatura pode fazer mal à saúde. Por isso, é importante beber muita água, evitar exposição direta ao sol, aplicar soro fisiológico nos olhos e narinas e umidificar ambiente”, explica o meteorologista do Inmet.

Poderia ser pior

BH tem registrado temperaturas acima dos 30ºC entre ontem e hoje. Além disso, a umidade do ar segue baixa, o que é ruim para quem tem problemas respiratórios, mas poderia ser pior para a sensação de desconforto.

“Quando a umidade está baixa, o desconforto térmico – o contrário de sensação térmica, que é medida em dias frios – é menor. Por exemplo, hoje, com temperatura na casa dos 36ºC o desconforto estava na casa dos 33ºC. Caso a umidade estivesse mais alta, a sensação de calor estaria maior”, pontua Dayan Carvalho.

Alívio

A partir deste sábado (14), a previsão é que a temperatura sofra uma queda, alcançando a casa dos 30ºC durante o dia e 19ºC durante a note. “Amanhã já começa uma massa de ar mais frio vindo do mar, o que pode aliviar a temperatura. Não é uma queda considerável, mas já ajuda”, ressalta Claudemir de Azevedo.

Comentários