Home Notícias Brasil Felipe Neto desabafa sobre notícias falsas em vídeo: ‘Minha atitude incomodou reacionários’

Felipe Neto desabafa sobre notícias falsas em vídeo: ‘Minha atitude incomodou reacionários’

Alvo de diversas notícias falsas envolvendo seu nome e o conteúdo que produz em seu canal , o youtuber Felipe Neto gravou um vídeo diferente nesta quinta-feira (12). A gravação chamada de “É hora de falar a verdade” fala sobre os ataques sofridos por Neto, por meio de informações falsas compartilhadas, milhares de vezes, nas redes sociais. Em 24 horas, o vídeo de 24 minutos já possui mais de 2 milhões de visualizações.

Após polêmica envolvendo a decisão do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, na última semana, que determinou o recolhimento de livros na Bienal Internacional do Livro, Felipe Neto foi alvo de desinformações a seu respeito. O youtuber se mobilizou depois que o assunto ganhou repercussão e decidiu comprar 14 mil exemplares do livro e distribui-los gratuitamente na Bienal. A atitude, segundo Felipe, teria incomodado os reacionários.

“Essas são as pessoas que se recusam a deixar o mundo progredir, porque ‘só antigamente que era bom’. Essas pessoas ficaram tão revoltadas que começaram a compartilhar compulsivamente qualquer mentira, qualquer matéria que envolvesse meu nome e que fosse prejudicial pra minha imagem. E tudo isso foi criado intencionalmente para tentar destruir minha reputação”, relata no vídeo.

+ Felipe Neto compra 14 mil livros para distribuir gratuitamente; Bienal aciona Justiça

Felipe ainda ressalta a questão de sua atitude ter incomodado muitos políticos, que interpretaram a ação dele como uma afronta à direita brasileira e dispararam tais notícias a seu respeito. “Eu não sei de onde tiraram isso. A direita brasileira não é a que defende censura, não é a que defende imposição de valores que não são de todas as pessoas. Isso é coisa de pessoas reacionárias, e não significa ser de direita”, explicou o youtuber.

As 4 mentiras sobre Felipe Neto

Com o ocorrido na Bienal, Felipe Neto afirma em seu vídeo que alguns políticos, frisando deputados do partido PSL, tomaram pra si a causa de lutar contra a comunidade LGBTQI+ e dessa forma saíram em “guerra” contra ele. “Estão dispostos a qualquer coisa, isso inclui mentir ‘escrabozamente’, isso inclui criar fake news mentirosas, manipuladas e criadas intencionalmente”, disse.

O youtuber também colocou em pauta a questão sobre a milícia virtual do partido do presidente da República, Jair Bolsonaro. Segundo ele, é um local onde pessoas trabalham diariamente para atacar reputações, criar notícias falsas e correntes para destruir o reconhecimento de quem eles consideram inimigos.

“Eu senti na pele, isso aconteceu comigo. Em uma noite, simplesmente uma # começou a ser postada por milhares de perfis ao mesmo tempo. Foi instantâneo. De repente a #PaisContraFelipeNeto foi twittada milhares e milhares de vezes. Os posts contendo as maiores atrocidades que vocês podem imaginar”, afirmou o youtuber em seu último vídeo.

Entre as falsas notícias explicadas pelo empresário estão:

1.”Felipe Neto chama homossexual de ‘viadinhos'”

Sobre tal notícia, o youtuber explica em seu vídeo que está na plataforma há quase dez anos, e que um dos primeiros conteúdos que produziu na sua vida foi sobre bandas coloridas. Afirma ter criado na época um personagem reacionário e estupido que só dizia coisas que eram “burras”.

“Então sim, em um vídeo, de 2000 que eu tenho no meu canal, há quase dez anos atrás, eu fiz uma piada falando mal dos homossexuais. Eu era uma pessoa ainda infestada pelos preconceitos, eu tinha só 21 anos. As pessoas crescem e amadurecem”, confessa Felipe. Ainda diz que desde 2013 vem lutando de forma veemente contra a homofobia.

No final da fala a respeito da primeira falsa disseminação, o empresário questiona seus espectadores. “Mas quem era você há dez anos atrás? Se você pensar e olhar para hoje e falar que não mudou nada, você está vivendo errado. Você está passando pela vida sem aprender nada”, disse Felipe.

2. “Felipe Neto ensina crianças a acessarem a deepweb e a acessarem sites de pedofilia”

“Essa eu nem preciso gastar muita saliva porque ela foi checada pela Folha de São Paulo e pelo EXTRA, duas organizações de checagem de fake news, analisaram detalhadamente e profundamente essa fake news e declararam: é fake”, iniciou Felipe sobre a segunda notícia falsa.

Segundo o youtuber, a única coisa que ele fez foi na época em que fazia vídeo para adolescentes e adultos, ele teria denunciado um fórum que promovia preconceito e atitudes absurdas na internet, principalmente ataques contra reputações. Ainda ressalta que tal vídeo possuía um aviso “para maiores de 18 anos”.

“Eles não contam esses detalhes na hora de passar fake news para frente, porque não é conveniente. Eles pegam o meu vídeo, tiram de contexto, fingem que eu fiz aquele vídeo para crianças e dizem que eu coloquei crianças em fórum de pedofilia. Mentira. Nunca ensinei a acessar deepweb, muito menos a encontrar fórum de pedofilia por ai”, confirmou Felipe.

Além disso, colocou em pauta a questão do deputado Carlos Jordy (PSL-RJ) que teria organizado ataques contra ele, no Twitter. Neto afirmou que o político está sendo processado por ele, por ter dito publicamente que o youtuber teria ensinado crianças a entrarem na deepweb, e que foi assim que os terroristas do atentado de Suzano souberam como fazer o ataque.

3. “Felipe Neto ensina crianças a criarem contas dizendo que tem mais de 18 anos para acessarem a conteúdos pornográfico na internet”

Neto explica que, mais uma vez, pegaram um trecho de um vídeo, tiraram de contexto propositalmente e jogaram nas redes sociais. Além disso garante que quando fez o vídeo, sobre as contas de maiores de 18 anos, não estava falando para nenhuma criança. Afirma ainda que seu conteúdo era diretamente para adolescentes e adultos.

O youtuber teria criado o vídeo após um problema na plataforma ter censurado seus vídeos. “Então eu fiz um vídeo falando pra público adolescente e adulto, ensinando a criar uma conta no Youtube, preenchendo a idade, e que se quisesse assistir os meus vídeos a partir daquele momento seria fundamental colocar 18 anos. Eu não falava com crianças, eu nao ensinei nenhuma criança a criar conta +18 no Youtube”, explica Felipe.

4. “Felipe Neto lança livro com os dizeres “Casa, mata ou t****?”

Mais uma vez, Neto afirma não ser verdade tal notícia. Segundo ele, o livro foi criado quando ele não tinha crianças como seu público e diz que o caso é semelhante ao do vídeo para acessos de pessoas com mais de 18 anos. Depois que o canal começou a atingir um público infantil, devido ao canal de seu irmão Lucas Neto, o empresário decidiu mudar sua postura.

Felipe retirou palavrões dos conteúdos dos seus próximos vídeos, mudou a dinâmica e mandou recolher os exemplares do livro publicado para remover a parte que abordava o quadro ‘Casa, mata ou t****’, de seu canal do Youtube.

“Ele ficou muito pouco tempo a venda com essa página. E o que eles estão fazendo hoje? Eles estão encontrando exemplares desse livro e colocando crianças para segurar o livro, para eles tirarem foto e falarem: ‘Olha o que o Felipe Neto quer fazer com criança’. Isso é sujo, isso é imoral”, afirma o youtuber em seu vídeo.

Finalizando o vídeo, Felipe Neto desafia a todos, que acham que ele seja uma má influência, a assistirem seus vídeo por uma semana. “Se no final você achar que eu sou impróprio para jovens, aí tudo bem, vai ser seu direito. Mas sem assistir você não pode dizer. Sem assistir você não pode ter opinião sobre meu conteúdo”.

Comentários