Home Notícias BH ‘BH tomada por fumaça’: Queimadas e ar (super) seco deixam cidade debaixo de névoa e preocupam moradores

‘BH tomada por fumaça’: Queimadas e ar (super) seco deixam cidade debaixo de névoa e preocupam moradores

Se você transitou por Belo Horizonte nas últimas horas – ou simplesmente está na cidade -, provavelmente estranhou uma névoa e um cheiro fortíssimo de fumaça que tomaram a capital mineira na noite desta quarta-feira (18). Se não bastasse (e também por causa de) a baixa umidade recorde, a região metropolitana foi tomada por incêndios.

A Defesa Civil da cidade chegou a registrar o assustador índice de 9% de umidade relativa, no Barreiro. Para se ter uma ideia, a OMS (Organização Mundial da Saúde) considera que a umidade ideal para o humano é acima de 60%. Abaixo de 12% é considerado estado de emergência.

Os bombeiros atenderam, ao longo do dia, mais de 15 chamadas de incêndio em BH e região metropolitana. Na capital mineira, foram registradas ocorrências nos bairros Xangrilá (Pampulha), Nova Vista (Leste), Califórnia (Noroeste), Solar do Barreiro (Barreiro) e Salgado Filho (Oeste), além de uma chamada na Raja Gabaglia (Centro-Sul).

Resultado disso tudo? “BH tá literalmente tomada por fumaça”, responde uma belo-horizontina no Twitter. Lógico, além de uma névoa que toma praticamente todo o horizonte da capital, prejuízos à saúde: alergias, dores de cabeça, sangramento pelo nariz, irritação dos olhos, tosse e falta de ar em algumas pessoas.

“Aqui no bairro São Paulo, região Nordeste de BH, fumaça também chegou. inicialmente que era uma coisa só da área, mas uns amigos me comunicaram que estão sofrendo da mesma coisa. Tempo muito seco, junto com essa fumaça acaba prejudicando a qualidade do ar e da nossa respiração e impactando na saúde pública”, relata o servidor público Fernando Anelli, 22 anos.

“Bizarro. Saí do estágio, no Lourdes (região Centro-Sul), e estava muito estranho: parecia mais escuro por causa da fumaça, tempo bem seco. Pensei que fosse um incêndio próximo. Mas no caminho pra casa, aqui no Grajaú (região Oeste), vi que não, fumaça estava aqui também. É algo geral”, diz o estudante Victor Vidigal, 22 anos.

Cuide-se!

Com a situação atual, a Defesa Civil recomenda hidratação constante; dormir em local arejado e umedecido por aparelhos umidificadores, ou ainda coloque uma bacia com água e evitar atividades físicas ao ar livre e exposição ao sol entre as 10 e 17 horas.

Sobre a alimentação, o órgão ainda alerta para que se evite frituras, dando preferência a alimentos leves e frescos, como saladas, frutas, carnes grelhadas.

Comentários