Home Notícias Esportes Torcedores fazem campanha para que dono dos Supermercados BH vire presidente do Cruzeiro

Torcedores fazem campanha para que dono dos Supermercados BH vire presidente do Cruzeiro

Os bastidores da política do Cruzeiro seguem quentes com disputas internas, acusações contra a diretoria e um cenário eleitoral imprevisível para 2020, quando termina o mandato de Wagner Pires de Sá.

Uma nova figura pode surgir na Raposa como candidato à presidência do time azul. E, pelos movimentos do últimos dias, ganha força com a torcida celeste o nome do empresário Pedro Lourenço, dono dos Supermercados BH, maior rede varejista de Minas Gerais e conselheiro do clube.  

Lourenço sinaliza que pode ter pretensões políticas no Cruzeiro após retirar duas ações na Justiça movidas contra o clube, pelo não pagamento da Raposa de duas dívidas do clube com o empresário. Ele tem direito a parte das vendas do meio de campo Arrascaeta, negociado com o Flamengo em 2019, e do lateral-direito Mayke, que está no Palmeiras desde 2018. 

Pedro Lourenço cobrava quase R$ 30 milhões do Cruzeiro, mas fez um “desconto” e vai receber em 24 parcelas R$ 10 milhões. Os torcedores da Raposa iniciaram um movimento no Twitter de apoio ao empresário para que ele seja presidente do clube no triênio 2021 a 2023. As hashtags #SupermercadosBH e #PedrinhoPresidente2020 ficaram entre os assuntos mais comentados na rede social com muitos compartilhamentos e interações.

A relação da empresa de Pedro Lourenço com o futebol é antiga. Os Supermercados BH estampa sua marca no Cruzeiro e também no Atlético-MG. A esperança dos cruzeirenses em apoiar o empresário é ter um possível investimento no clube para sanar os problemas financeiros e voltar a ter um time competitivo. 

Pedro Lourenço também se envolve diretamente na vida do Cruzeiro com auxílio para a compra de jogadores. O empresário colocou dinheiro na Raposa para a aquisição de vários atletas, entre eles, do uruguaio Arrascaeta, em 2015, comprado junto ao Defensor-ÚRU.  

De acordo com a Rádio Itatiaiaem uma reunião com a diretoria da Raposa, Pedro Lourenço se dispôs a ajudar o Cruzeiro na sua delicada situação financeira, que vem gerando atrasos de salários e dificuldades em arcar com os compromissos mensais. 

Caso Pedro Lourenço seja confirmado como candidato à presidência do Cruzeiro, ele deve apontar Emílio Brandi, dono da distribuidora de alimentos Nova Safra, como vice-presidente. Emílio é sobrinho de Felício Brandi, ex-presidente celeste de 1961 a 1982. 

Quem é Pedro Lourenço

O empresário Pedro Lourenço de Oliveira, de 63 anos, começou a vida de comerciante em 1996, com uma pequena mercearia no bairro São Benedito, em Santa Luzia, na região metropolitana de BH. Com o passar dos anos, transformou sua mercearia em uma das maiores redes supermercadistas do Brasil, os Supermercados BH, que possui mais de 200 lojas e faturamento anual de R$ 6 bilhões, segundo a ABRAS (Associação Brasileira de Supermercados).

Lourenço iniciou sua parceria com o Cruzeiro em 2009, quando fez um contrato de patrocínio pontual no uniforme do clube durante a Libertadores daquele ano. De patrocinador, virou conselheiro da Raposa graças a um convite do ex-presidente Gilvan de Pinho Tavares, que tentou que ele fosse o sucessor no cargo de mandatário do Cruzeiro. Porém, Pedro recusou, pois queria deixar sua rede varejista somente quando o filho estivesse pronto para assumir os negócios da família. 

Com a crise no clube celeste, o empresário voltou a ser sondado para concorrer nas eleições do Cruzeiro, no próximo ano. A disputa seria contra  o atual presidente, Wagner Pires de Sá.

Comentários