Home Notícias Brasil Policial cria personagem para ajudar crianças com problemas de saúde e doenças raras

Policial cria personagem para ajudar crianças com problemas de saúde e doenças raras

Além de proteger a sociedade, um soldado da Polícia Militar do Paraná descobriu na profissão a oportunidade de ajudar crianças com problemas de saúde. O militar Fabiano Iorio, de 34 anos, criou o “Soldado Ziza”, um personagem que há três ajuda em ações voluntárias em hospitais e eventos beneficentes. Agora, Ziza quer ajudar crianças com doenças raras e, para isso, precisa de apoio.

Tudo começou há três anos, quando Fabiano decidiu criar o personagem para ajudar em eventos beneficentes. “Eu já fazia ações sociais em Curitiba, como ser voluntário em hospitais, participar de eventos beneficentes. E eu notei que as pessoas ainda não estão abertas à solidariedade, é preciso de um incentivo para que elas ajudem ao próximo. Por isso, eu comecei com o Ziza. E, nessas idas e vindas, eu me deparei com a história do Breno”, disse em conversa com o BHAZ.

Fabiano Iorio vestido de ‘Soldado Ziza’ em hospital (Arquivo pessoal/Fabiano Iorio)

O Breno, a quem o policial se refere, é uma criança de 10 anos que tem autismo e duas doenças raras, a síndrome de Arnold-Chiari, quando o tecido cerebral invade o canal espinhal, e siringomielia, o acúmulo de líquido intramedular, no canal central da medula. Esta é degenerativa e pode deixá-lo tetraplégico ou até mesmo levá-lo a morrer.

Diante disso, Fabiano decidiu criar um canal no YouTube na tentativa de ajudar Breno e tantas outras crianças que precisam. Um dos objetivos, por exemplo, é arrecadar R$ 140 mil para que Breno consiga um procedimento cirúrgico fora do Brasil.

“As pessoas não estão abertas para ajudar financeiramente. Então eu precisei pensar em um meio que não envolvesse dinheiro. Foi aí que eu criei o canal. Desta forma, eu só estou pedindo que as pessoas se inscrevam e compartilhe os vídeos, ajudando a crescer o canal. Fiz documento abrindo mão de toda monetização que venha do YouTube e todo o dinheiro será destinado à obra social, como comprar roupas, cesta básicas etc. Além disso, eu uso o canal para divulgar campanhas de crianças que estão precisando”, diz.

Atualmente o canal conta com 65 mil inscritos, mas ainda não é o suficiente para ajudar nas campanhas solidárias. “Eu criei o canal há nove meses, mas só consegui fazê-lo ser remunerado há quatro meses. Eu achei que seria fácil, mas é muito complexo, afinal, eu sou militar e virei youtuber para ajudar ao próximo. Nesse período, nós conseguimos US$ 40. E nem dá para sacar, pois só permitem a retirada do dinheiro acima de US$ 100”, explica.

Ajuda

O projeto do soldado está sendo mantido com a ajuda de duas plataformas, uma de vaquinha e outra de apoio a projetos. Além disso, Fabiano recebe doações de roupa e alimentos. “Eu não faço nada disso por dinheiro. Tudo que consigo com o ‘Ziza’ é voltado para ajudar as crianças”, ressalta.

Além disso, Fabiano tem feito campanha nas redes sociais para conseguir inscritos em seu canal. “Quanto mais as pessoas se inscreverem mais chances temos de aumentar a arrecadação e ajudar outras pessoas”, diz.

Segundo o militar, até o momento ele já conseguiu a divulgação de figuras conhecidas como a chef de cozinha Paola Carosella, o deputado federal Hélio Lopes (PSL-RJ), do deputado estadual de São Paulo Arthur do Val (DEM-SP), criador do canal “MamãeFalei”, do governador de São Paulo João Dória (PSDB) e do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Presidente Bolsonaro parabeniza projeto de Fabiano (Reprodução/Twitter)

Paixão por crianças

Fabiano é militar em Curitiba e trabalha na patrulha escolar comunitária, há um ano, que é um batalhão exclusivo para atendimento às escolas da cidade. “Eu tenho uma jornada de trabalho de 12h às 18h e, no horário da manhã, faço ações sociais”, conta.

Soldado Ziza se encontra com crianças (Arquivo pessoal/Fabiano Iorio)

Além disso, o soldado participa de eventos em hospitais, escolas e da própria PM sobre conscientizações. Não bastando, Fabiano também é pai. “Eu amo crianças. Tenho três filhos, um de 18 anos que mora em São Paulo com a mãe e outros de 4 e 5 anos, do atual casamento. Eu adoro a sensação de ter os alunos nas escolas serem inscritos no meu canal, fico feliz em saber que me conhecem. Acho que estou plantando semente para gerações futuras”, ressalta.

Como ajudar

Para ajudar o projeto, o soldado mantém online uma Vakinha (ajude clicando aqui) e, também, uma página no Apoie.se (confira aqui). Quanto ao Breno, as doações podem ser feitas também pelo Vakinha (aqui). Você também pode se inscrever no canal do Soldado Ziza no YouTube.

Comentários