Home Notícias Esportes Atacante do Brasil é vítima de racismo na Espanha: ‘Sempre passei por isso, hoje passou dos limites’

Atacante do Brasil é vítima de racismo na Espanha: ‘Sempre passei por isso, hoje passou dos limites’

A atacante da Seleção Brasileira e do Atlético de Madri, da Espanha, Ludmila da Silva, foi vítima de racismo no país europeu. A atleta, que figura frequentemente entre as titulares do Brasil – inclusive na Copa do Mundo, disputada entre junho e julho -, usou o perfil pessoal no Instagram para denunciar o crime, dentro de um supermercado.

Ludmila fez um vídeo para comprovar que estava sendo seguida pelo segurança dentro do supermercado, e revelou que não era a primeira vez que esse tipo de situação havia acontecido (confira o vídeo abaixo). 

“Quando vocês tiverem um segurança atrás de vocês, aí vocês me falam. É sempre a mesma coisa. Sempre quando eu entro no mercado tem um segurança para me vigiar. É, não só no Brasil não. Eu mal piso no mercado e já tem um segurança atrás de mim”, disse na postagem.

A jogadora brasileira, de 24 anos, é um das principais do mundo: atua pela Seleção Brasileira e pelo Atlético de Madri, atual tricampeão espanhol. “Eu sempre passei por isso. Só que hoje me deu vontade de portar, porque hoje passou dos limites. Só esqueceu de pedir minha bolsa para ver se tinha algo, porque disfarçar não soube”, disse.

O desabafo de Ludmila repercutiu nas redes sociais, recebendo diversas mensagens de apoio. A atacante foi convocada pela nova técnica da Seleção Brasileira, a sueca, Pia Sundhage, para amistosos em outubro. 

Comentários