Home Notícias BH Homem se arrisca e rouba a cena ao se pendurar em semáforo durante show de Marília Mendonça

Homem se arrisca e rouba a cena ao se pendurar em semáforo durante show de Marília Mendonça

O show da cantora Marília Mendonça em Belo Horizonte subverteu o senso comum das segundas-feiras modorrentas, arrastadas, cheias de preguiça. O que se viu, desde a manhã da segunda (7) até a madrugada desta terça-feira (8), foi uma cidade em clima de micareta sertaneja. Bares lotados, trânsito parado e uma multidão poucas vezes registrada na praça da Estação, cenário de frequentes eventos de grande porte.

+ Este mar de gente na Praça da Estação dá a dimensão do fenômeno Marília Mendonça

Teve celebração, teve coro marcante de fãs, mas, também, exageros, muitos exageros. Um retrato disso é o registro de um homem que dançou, animadamente, pendurado em um dos semáforos da avenida dos Andradas.

+ Show de Marília Mendonça em BH tem ao menos 10 furtos registrados: ‘Open Furto’

A cena é controversa: arranca gargalhadas, o que pode ser observado nos áudios dos vídeos que registraram o momento, mas também assusta pelos riscos que o fã correu: ele poderia ter caído sobre alguém, poderia ter se ferido ou mesmo danificado o equipamento público.

Felizmente, nada disso aconteceu. Após alguns minutos do show à parte, equipes da Guarda Civil Municipal e da Polícia Militar determinaram que o homem descesse do local, o que ele atendeu prontamente.

O BHAZ entrou em contato com a Guarda e com a PM, que não informaram se o rapaz foi detido e nem divulgaram o nome dele. De acordo com o código penal, ele poderia responder, com base no art. 132, por “Expor a vida ou a saúde do outrem a perigo direto e iminente”. O delito é punível com detenção de 3 meses a 1 ano se o fato não constitui crime mais grave.

Além disso, caso se constate algum estrago no semáforo, ele pode ser acusado de dano ao patrimônio público, que consistente em “destruir, inutilizar ou deteriorar bem do Estado. A pena é de detenção, de seis meses a três anos, e multa, segundo o art. 163 do Código Penal.

A estimativa do público presente também ainda não foi confirmada pelas autoridades, assim como o balanço de ocorrências policiais relacionados ao evento.

Veja outros registros do momento:

Comentários