Home NotíciasBH‘Queremos trabalhar’: Perueiros protestam, por toda a BH, contra lei que pune a atividade

‘Queremos trabalhar’: Perueiros protestam, por toda a BH, contra lei que pune a atividade

Motoristas de vans que trabalham como perueiros fazem manifestações em Belo Horizonte região nesta terça-feira (8) contra a Lei nº 13.855, que transformou em infração gravíssima o transporte “pirata” de passageiros em todo o território brasileiro. O grupo segue para região hospitalar de Belo Horizonte e pretende chegar na Cidade Administrativa.

A manifestação teve início na BR-040, próximo à Ceasa, em Contagem, na região metropolitana. Uma faixa da rodovia foi interditada pelo grupo, no sentido Rio de Janeiro, e foi em direção ao Centro da capital, conforme informou a Via 040, concessionária responsável pelo trecho.

De acordo com a BHTrans, os manifestantes ocuparam uma faixa da avenida Amazonas com Afonso Pena no sentido Praça da Estação. A empresa que gerencia o trânsito de Belo Horizonte informou que o grupo se desloca para a região hospitalar, onde está localizada uma unidade do DEER/MG (Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais) na avenida dos Andradas.

“Queremos o amparo legal para podermos voltar a trabalhar. A nova lei nos impede e por isso estamos nos manifestando. Reivindicamos a desburocratização do cadastramento de motoristas junto ao DEER/MG, pois esse é o emprego de muitos”, disse ao BHAZ, Daniel Silva, representante da Associação dos Motoristas Autônomos em Transportes de Passageiros (Amatrans).

Manifestantes estão no Centro de BH (Abdiel Freitas/Reprodução)

Lei nº 13.855

A nova lei, citada por Daniel, torna mais rigorosas as penalidades aplicadas aos motoristas flagrados transportando passageiros mediante remuneração, sem terem a autorização para fazê-lo.

Ao ser classificado como infração gravíssima, o transporte irregular de estudantes passa a ser punido com multa de R$ 293,47 multiplicado pelo fator 5, totalizando R$ 1.467,35, e mais a remoção do veículo a um depósito.

Mesmo com a nova legislação os perueiros continuam atuando, como disse Daniel. “Estamos trabalhando, mesmo sabendo do perigo de sermos parados e termos o carro levado pela fiscalização”, afirmou.

O último ato dos manifestantes será na Cidade Administrativa, sede do governo de Minas Gerais.

Vitor Fórneas

Vitor Fórneas

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política.

Comentários