Home Notícias Internacional Noivo estupra madrinha dois dias antes do casamento e exige que a noiva o perdoe

Noivo estupra madrinha dois dias antes do casamento e exige que a noiva o perdoe

Um homem de 28 anos estuprou uma mulher de 29 que seria madrinha do casamento dele, dois dias antes da realização da cerimônia. Daniel Carney teria se aproveitado do momento em que a vítima estava embriagada, durante a festa de “despedida de solteiros” do casal. A noiva pegou o homem no flagra, mas resolveu se casar depois que ele a pediu desculpas.

O caso foi registrado em uma cidade do Leste da Pensilvânia, nos EUA, no dia 30 de agosto. Segundo o jornal local Morning Call, o casal e os padrinhos comemoravam o pré-casamento em um hotel à beira do rio Delaware, quando a mulher de 29 anos se sentiu mal devido ao alto consumo de bebidas alcoólicas.

A noiva pediu para que Daniel levasse a madrinha até o quarto de hotel onde a vítima estava hospedada. A mulher estava com dificuldades para se manter de pé e cambaleava muito enquanto era acompanhada pelo noivo.

De acordo com a polícia, neste momento, o agressor teria puxado a vítima para um vestiário masculino, antes mesmo de chegar ao hotel, onde teria a estuprado.

A vítima contou aos policias que desmaiou e, ao acordar, viu que Daniel estava em cima dela. Ela relata ainda que o noivo a mordeu e arrancou a parte de baixo do biquíni dela.

A noiva de Daniel entrou no vestiário e flagrou o crime. Ela teria começado a discutir com ele e os dois chegaram às vias de fato. No dia seguinte, Daniel ligou para a noiva e pediu desculpas, alegando que estava bêbado e que a madrinha de casamento teria tentado “tirar vantagem” dele, que também estava bêbado. A noiva aceitou o pedido de perdão. Daniel teria exigido que, no dia do casamento, a madrinha fizesse uma “boa cara”.

Contudo, no dia seguinte ao casamento, que foi realizado no dia 1º de setembro, a vítima de estupro procurou a polícia para relatar o fato. À polícia, ela contou que Daniel também havia feito uma ligação se desculpando. Ele alegou que estava bêbado e que não tinha noção do que havia ocorrido. O agressor também teria dito que a culpa de toda a confusão antes do casório era dele.

Imagens de segurança foram checadas e depoimentos foram colhidos pela investigação. Daniel admitiu que realmente agarrou a vítima pelos braços e a puxou para o vestiário. Na última quinta, ele foi condenado por abuso sexual de pessoa inconsciente e agressão. Ele pagou uma fiança de US$ 100 mil e foi liberado para aguardar uma audiência preliminar do tribunal distrital.

Comentários