Home Notícias Internacional Perna é reimplantada ao contrário em menino de 7 anos que teve câncer

Perna é reimplantada ao contrário em menino de 7 anos que teve câncer

Um garoto de apenas 7 anos passou por uma cirurgia para reimplantar sua perna, ao contrário, no processo de recuperação de um câncer. Austin Degnan, nascido nos Estados Unidos, teve diagnóstico de osteossarcoma, um tipo de tumor no osso, no início deste ano. As informações são do Daily Mail.

Após a notícia do câncer, os pais do garoto, Jon e Carrie Degnan, foram informados pelos médicos que, para salvar a vida da criança, precisariam amputar parte de sua perna. Os profissionais ainda recomendaram que o membro fosse recolocado ao contrário. O procedimento, chamado de rotoplastia, permitirá que a articulação do tornozelo passe a funcionar como um joelho e seu pé consiga deslizar em uma prótese.

Logo depois da cirurgia, Austin mostrou lidar bem com a situação. “[A perna] vai ser grande novamente em breve e vou jogar fora em pouco tempo”, disse. Sobre procedimento, ele acrescentou: “Não foi tão ruim, me sinto melhor e é estranho mexer o pé como posso agora, mas sei que poderei andar de bicicleta melhor quando conseguir minha nova perna”.

“Nós não sabíamos que algo assim era possível, foram necessárias várias explicações dos médicos para entendermos como funciona. Buscamos recursos visuais para saber o que poderíamos esperar e nossa decisão levou muito tempo para ser tomada, porque, finalmente, estaríamos mudando a aparência de Austin para a vida toda. O que acontece com a cirurgia de rotação por plastia é que você faz tudo o que normalmente faria depois dela. Ele pode ser criança, pular de um trampolim, correr, andar de bicicleta e praticar esportes”, explica Jon, pai da criança.

A perna já foi recolocada e o pé de Austin está virado para trás, mas os pais explicam que o tornozelo e o pé se tornarão o joelho. “Uma vez que a prótese for construída, ele terá uma perna em funcionamento normal”, explica o pai.

“Quando você o vê pela primeira vez, é chocante, nós mesmos nos pegamos olhando para ele, tentando entender. Não é exatamente a coisa mais agradável de se olhar, especialmente para ele, mas a longo prazo, será muito melhor para ele. Ele até entende que parece estranho, mas gosta de ameaçar me bater com sua ‘perninha’ se eu me irritar. Ele tem sido a pessoa mais positiva de todos nós do começo ao fim”, completa o pai. 

“O principal é que nosso filho incrível está livre do câncer”, relata Carrie Degnan.

Comentários