Home SeçõesAlto-FalanteVoluntários vão construir casas em comunidade de Belo Horizonte

Voluntários vão construir casas em comunidade de Belo Horizonte

Cerca de 150 voluntários vão construir
sete casas emergenciais na comunidade Terra Nossa, no Taquaril, na região Leste
da capital, no próximo fim de semana. A ação é realizada pela organização
social Teto, que viabiliza casas para pessoas em vulnerabilidade social. Este é
o sexto mutirão do projeto para construir casas em BH.

As casas serão construídas em dois dias,
no sábado (19) e domingo (20). Três das residências fazem parte do projeto “Casa
de Família”, que é quando um grupo de amigos ou famílias se comprometem
pela arrecadação do valor total da construção de uma moradia e participam
ativamente de todo o processo construtivo.

Leia mais: Voluntários distribuem lanche para pacientes e profissionais da saúde

Outras quatro casas serão construídas
por meio de voluntariado corporativo, com apoio financeiro e operacional de
empresas na construção, que é feita com a participação das famílias. As
empresas Gerdau, WeWork e Indec (instituto do BDMG) vão participar desta edição
junto com seus funcionários.

As casas emergenciais são construções feitas com madeira pelos voluntários do projeto em conjunto com os moradores, e vem sendo utilizado nas comunidades brasileiras desde 2006, quando a Teto iniciou suas atividades no país.   

“O direito básico à moradia é uma das
muitas lutas encabeçadas pela Teto, que há mais de 20 anos atua na América
Latina. Esse é o sexto mutirão que realizamos em Belo Horizonte, quinto no Taquaril”,
diz Valter Manuel Gomes Neto, gestor de sede da Teto. 

Leia mais: Receita alerta para retorno de obrigações adiadas na pandemia

Os voluntários da Teto também vêm
atuando em outras frentes e projetos, melhorando a qualidade de vida dos
moradores da comunidade. Entre elas, a construção de uma escada de concreto
para acesso à comunidade, realizada em junho deste ano. O objetivo da obra foi
criar uma infraestrutura que facilitasse a mobilidade dos moradores, principalmente
na época de chuvas, assegurando mais dois direitos básicos: segurança e o
direito de ir e vir.

Comentários