Home Colunistas 2019Pelo reconhecimento que nossos professores merecem

Pelo reconhecimento que nossos professores merecem

Comemoramos nesta semana o Dia dos Professores. Por isso, aproveito a data para fazer alguns alertas importantes.

Leia mais: Futuro da mobilidade

Apesar de alguns avanços, o Brasil precisa melhorar muito para dar boas condições e valorizar mais nossos professores. Quanto a isso, há concordância em todos os espectros ideológicos. No entanto, a maneira como podemos chegar lá não é consenso.

Pessoalmente, acredito que só por meio de medidas liberais
conseguiremos dar ao professor mineiro o reconhecimento que ele
realmente merece. Aumentar os salários e proporcionar planos de
carreiras adequados não será possível com um passe de mágica. De
uma maneira responsável, só podemos fazer isso se cortarmos de
algum lugar, afinal não é segredo para ninguém que Minas Gerais
conta com um déficit da ordem de R$ 1 bilhão/mês.

Portanto, uma das saídas é aprovar o plano de privatizações
proposto pelo governador Romeu Zema. Alguns podem estar se
perguntando: mas o que uma coisa tem a ver com a outra? E eu
respondo: tudo! Vendendo estatais como a Cemig, Copasa, Codemig e
Gasmig, sobrará dinheiro para o Estado investir em outras áreas
muito mais prioritárias, como educação e, consequentemente, nos
professores. Para ser mais direta: votar contra o plano de
privatizações é tirar recursos da educação e do professor.

Leia mais: Rock e automóvel aceleram juntos em diversos sucessos

O Regime de Recuperação Fiscal também está totalmente atrelado a
uma melhora das condições de trabalho da categoria, pois só com a
sua aprovação, o Estado conseguirá dar o suporte que esse
importante profissional merece, inclusive, a condição primordial de
receber seu salário em dia, sem parcelamentos.

Outra alternativa (de forma alguma excludente) é aprovar a reforma
da previdência com a inclusão dos Estados e Municípios. Você
sabia que, em âmbito federal, se nada for feito, em alguns anos
teremos todo o orçamento sendo usado para pagar as contas com a
previdência? E que no Brasil a Previdência consome três vezes mais
do que os gastos com saúde, educação e segurança juntos?

Ou seja, para resumir, apenas com aprovação de medidas como essas
poderemos investir mais e com responsabilidade na educação. Quem
prioriza tudo, não prioriza nada. Somente quando priorizarmos de
fato a educação, os professores realmente terão o que comemorar.

Laura Serrano

Laura Serrano

Laura Serrano é deputada estadual eleita com 33.813 votos pelo partido Novo. Economista, Mestre pela Concordia University (Canadá), pós-graduada em controladoria e Finanças e graduada pela UFMG com parte dos estudos na Université de Liège (Bélgica). É membro da Golden Key International Honour Society (sociedade internacional de pós-graduados de alto desempenho).

Comentários