Home Notícias Esportes Adeus, Z4? Cruzeiro bate Timão, emenda duas vitórias e já dorme fora do rebaixamento

Adeus, Z4? Cruzeiro bate Timão, emenda duas vitórias e já dorme fora do rebaixamento

Aos poucos, o cruzeirense começa a fazer as pazes com o time. Ainda falta um tanto para soltar o grito definitivo de alívio, mas já vislumbra sair da incômoda Zona de Rebaixamento. Ao menos a noite fora do Z4 está garantida após vitória, de virada, em plena Arena Itaquera, de 2 a 1 sobre o Corinthians neste sábado (19).

O torcedor celeste, agora, torce para dois resultados bem possíveis: que Ceará e CSA não vençam seus confrontos, ambos fora de casa, contra Bahia e Botafogo, respectivamente, na segunda-feira (21). Já o próprio Cruzeiro só volta a campo no próximo sábado (26), no Mineirão, contra o Fortaleza.

I-na-cre-di-tá-vel

A vitória contra o São Paulo, na última quarta-feira, fez bem ao Cruzeiro. O time não se intimidou com os 31 mil corintianos na Arena Itaquera e, por muito pouco, não abriu o placar. A defesa paulista cochilou, aos 23 minutos de jogo, e Marquinhos Gabriel fez preciso cruzamento. Fred, sozinho e sem marcação, na pequena área, errou gol inacreditável.

Fagner #11mil, volta do sofrimento?

Quem não faz… Apesar da melhor chance ter sido do Cruzeiro, o jogo estava bom, disputado. Fagner, sempre presente no ataque, já tinha arriscado com algum perigo de fora da área. Aos 33, marcou um tento histórico: o 11 mil da história do Corinthians.

O lateral trocou de posição com Paulinho e ocupou a área, como um atacante. Depois de bate e rebate, Danilo Avelar cruzou da esquerda, o zagueiro Fabrício Bruno tirou parcialmente e o lateral do Corinthians e da Seleção Brasileira acertou belo sem pulo para abrir o placar – e despertar o temor, no torcedor cruzeirense, da vitória contra o SP ter sido apenas um lampejo de esperança.

‘Salva nós, VAR’

O erro gramatical do intertítulo será perdoado pela gratidão do cruzeirense pelo VAR. Nem bem bateu o desespero e o Cruzeiro teve um pênalti a favor um minuto depois do gol sofrido. Orejuela cruzou da direita e Marquinhos Gabriel cabeceou firma em direção ao gol, mas a bola desviou no braço de Bruno Méndez. O árbitro Bruno Arleu não identificou a mão, mas o VAR sim!

Na cobrança, Fred cobrou com precisão no canto esquerdo, o mesmo escolhido pelo goleiro corintiano Walter. Mas o arqueiro não teve chance: tudo empatado em São Paulo.

Confiança a mil

O empate animou o Cruzeiro e abateu o Corinthians. Até o fim do primeiro tempo, superioridade celeste e quase virada antes mesmo da saída para os vestiários. Thiago Neves, duas vezes, ficou no quase: numa cobrança de falta e, após receber bela enfiada, ao tentar surpreender o goleiro Walter.

Pedrinho inspirado, Fábio também

Segundo tempo, aquela pressão básica do Timão. O jovem Pedrinho voltou inspirado. Logo aos 5 da etapa final, o meia aproveitou rebote da zaga cruzeirense e soltou um canhão. Quem apareceu? Fábio! Aos 19, Pedrinho fez lançamento perfeito, Janderson matou bonito, tirou Orejuela, chutou firme e? Fábioooo! 

Simulação abençoada

Mesmo com a pressão paulista, o Cruzeiro conseguiu equilibrar as forças. Depois de chances agudas com Fred e TN10, Éderson ficou caído no ataque mesmo com o jogo rolando, o árbitro ignorou solenemente – e a decisão garantiria a vitória celeste.

Marquinhos conduziu a bola ainda no campo de defesa e foi desarmado por Fagner – e a bola saiu em disparada em direção à área corintiana. A defesa do Timão estava bem avançada e quem aparece? Éderson, que estava caído até poucos segundos. O auxiliar levantou a bandeira, a zaga corintiana parou e o volante cruzeirense driblou Walter pra estufar as redes.

‘Reencontrando o caminho’

Muita reclamação corintiana, mas o placar final já estava definido: 2 a 1 pra Raposa.

“A vitória que tivemos em casa contra o São Paulo foi muito importante e nos embalou. Agora são cinco jogos sem perder, com duas vitórias consecutivas. Estamos reencontrando o caminho para sairmos dessa situação o mais rápido possível”, afirmou Fred, após apito final. 

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 1 X 2 CRUZEIRO

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 19 de outubro de 2019 (sábado)
Horário: 19h (de Brasília)
Arbitragem: Bruno Arleu de Araujo (RJ)
Auxiliares: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
VAR: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Cartões amarelos: Bruno Méndez, Fagner e Vagner Love (Corinthians); Éderson (Cruzeiro)
Cartão vermelho: Fábio Carille
Gols: Fagner, aos 33 do 1ºT (Corinthians); Fred, aos 37 do 1ºT e Éderson, aos 25 do 2ºT (Cruzeiro)

CORINTHIANS: Walter, Fagner, Bruno Méndez, Marllon e Danilo Avelar; Ralf; Pedrinho (Clayson), Sornoza (Jadson), Mateus Vital (Vagner Love) e Janderson; Gustavo
Técnico: Fábio Carille

CRUZEIRO: Fábio; Orejuela, Dedé (Cacá), Fabrício Bruno e Egídio; Henrique, Éderson, Robinho (Ariel Cabral) e Thiago Neves; Marquinhos Gabriel e Fred (Joel)
Técnico: Abel Braga

Comentários