Home Notícias Minas Gerais Homem ‘passa a mão’ em adolescentes dentro de piscina de clube e é preso

Homem ‘passa a mão’ em adolescentes dentro de piscina de clube e é preso

Um rapaz de 21 anos foi preso após assediar duas adolescentes, de 13 e 16 anos, dentro de um clube em Montes Claros, no Norte de Minas, nesse sábado (9). O autor teria aproveitado o momento em que as vítimas estavam dentro da piscina para passar a mão nas meninas. O assediador chegou a se passar por policial para justificar seus atos, mas foi agredido por testemunhas e preso.

O caso aconteceu no Clube AABB Montes Claros (Associação Atlética Banco do Brasil), por volta das 19h de ontem. O pai da vítima de 13 anos viu a filha chorando e resolveu questionar o que havia acontecido. A menina então contou que o rapaz havia aproveitando enquanto ela estava dentro da piscina para passar a mão em suas nádegas.

A outra adolescente, de 16 anos, contou para sua tia que o suspeito teria feito o mesmo com ela. As vítimas apontaram o mesmo homem como autos dos assédios.

Os familiares das adolescentes e outros frequentadores do clube foram até o local onde o autor estava para pedir explicações. Ele afirmou que era policial, o que mais tarde foi comprovado ser mentira. Durante a abordagem, o pai da vítima de 13 anos também se identificou como policial e decidiu inclusive buscar sua identificação militar.

Quando voltou ao local, o militar viu o suspeito sendo agredido por frequentadores do clube. Ele interviu e os socorristas que trabalham no local atenderam o rapaz que sofreu um ferimento na cabeça.

Como os ânimos estavam exaltados no local, a PM (Polícia Militar) foi acionada. O suspeito confessou que não era policial e que, na verdade, teria dito isso para “tirar vantagem na situação”. O homem foi detido e levado para um hospital, onde recebeu atendimento.

Na sequência, ele seguiu para a Delegacia da Polícia Civil de Plantão de Montes Claros, onde foi preso em flagrante e encaminhado ao sistema prisional, enquadrado no artigo 217-A, que configura como crime “ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 anos”. A pena pode variar de oito a 15 anos de reclusão.

O BHAZ tentou contato com o AABB Montes Claros, contudo, os telefones divulgados pelo clube na internet não atenderam às ligações feitas neste domingo. Caso a entidade se posicione, a matéria será atualizada.

Comentários