Home NotíciasVariedadesTécnico canta para acalmar bebê durante tratamento doloroso e vídeo viraliza

Técnico canta para acalmar bebê durante tratamento doloroso e vídeo viraliza

Nos serviços de saúde, atender crianças em momentos de dor é um desafio. O técnico em ortopedia Raphael Dhominyck, no entanto, busca sempre encontrar uma maneira leve de lidar com os pequenos pacientes para deixá-los o mais confortável possível. Um vídeo em que ele pode ser visto cantando uma música, enquanto aplica gesso no pequeno Pedro, de apenas 6 meses, tem viralizado pela emoção que o cuidado do profissional causa.

Leia mais: Apresentador Matheus Ribeiro, do DF Record, reage a assalto e é agredido

O técnico em ortopedia trabalha no Hospital Geral Municipal de Codó, no Maranhão, e conta que Pedro realiza um tratamento semanal para corrigir um pezinho torto. “O gesso é para voltar o pé dele à forma anatômica. É um tratamento que força até o limite da dor”, explica.

Raphael explica que sempre teve o jeito brincalhão, mas que agora adapta essa atitude para melhorar o trabalho. “Para tratar crianças, tem que ter um outro jeito, tem que cantar, brincar, etc.”, ressalta. Hoje, aos 32 anos, ele é pai de dois filhos, Kaique e Nicolas. “Fui criado sem pai, então tudo que eu não tive na minha criação, tento passar para eles. Trato os pacientes como se fossem filhos”, afirma.

Leia mais: Minas ultrapassa 3,5 mil mortes pela Covid-19

Mais do que um momento fofo

Raphael Dhominyck conta que sempre publica vídeos e fotos com os pacientes, por isso não esperava a repercussão. Mas, o que ele acha mais interessante foi a divulgação do tratamento. “Muita gente de fora não conhecia o método Posenti. Tem muita informação boa rolando com isso”, comemora.

O método de Posenti é o tratamento padrão para os casos de pé torto congênito. Consiste na aplicação do gesso, com trocas semanais, como realizado com Pedro.

Além da importância de disseminar a informação, o técnico em ortopedia também destaca a importância de inspirar um tratamento humano nos serviços de saúde. “Só quero que as pessoas tratem todo mundo bem, tratar bem em todo hospital é o primordial”, conclui.

Guilherme Gurgel

Guilherme Gurgel

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco nas editorias de Cidades e Variedades no BHAZ.

Comentários