Home NotíciasBrasilMoradores de rua morrem envenenados após ingerir bebida oferecida na Cracolândia

Moradores de rua morrem envenenados após ingerir bebida oferecida na Cracolândia

Quatro pessoas morreram em Barueri, na Grande São Paulo, no último sábado (16), após ingerirem uma bebida alcoólica oferecida por um desconhecido na Cracolândia. A principal suspeita é que todos tenham sido envenenados. Das nove vítimas que beberam o líquido, quatro foram a óbito e as outras seguem internadas no Hospital Municipal de Barueri Dr. Francisco Moran. Apenas três eram pessoas em situação de rua.

Segundo a prefeitura da cidade, oito pessoas deram entrada no Pronto-Socorro Central de Barueri com indícios de envenenamento. Edson Sampaio, de 40 anos, Luiz Pereira da Silva, de 49, Marlon Alves Gonçalves, de 39, e Denis da Silva morreram na mesma manhã do ocorrido. Os corpos foram encaminhados para o IML (Instituto Médico Legal), onde foram realizados exames e liberados nesse domingo para o sepultamento.

Já as outras cinco vítimas, identificadas como Renilton Ribeiro Freitas, Silvia Helena Euripes, Vinicius Salles Cardoso, Sidnei Ferreira de Araújo Leme e Paulo Cezar Pedro, permanecem internadas no Hospital Municipal de Barueri. “Os cinco pacientes permanecem internados, em estado regular e estável, recebendo toda a assistência necessária. Não dispomos de autorização de familiares para divulgar mais informações sobre cada quadro clínico”, afirmou a prefeitura em nota (leia abaixo na íntegra).

Segundo a secretária de Segurança e Mobilidade Urbana de Barueri, Regina Mesquita, o incidente ocorreu por volta das 8h30 de sábado. Afirma ainda que ao prestar depoimento, um dos sobreviventes, identificado como Vinicius Salles Cardoso, teria afirmado ter ido para a Cracolândia, localizada na região Central da capital paulista, dois dias antes do ocorrido.

“Os cinco sobreviventes prestaram depoimento e falaram que a garrafa foi trazida da Cracolândia por Vinicius. Ele foi pra lá na quinta-feira, passou o dia em São Paulo, dormiu no local e fez uso de drogas. Na sexta, por volta das 5/6 horas, ele foi até o semáforo e pediu um real para comprar uma pinga. A pessoa não deu o dinheiro e deu essa garrafa”, disse Regina em entrevista ao BHAZ.

A secretária detalha ainda como a bebida chegou até os outros moradores de Barueri. “Na sexta ele foi embora pra Barueri, chegou a noite e dormiu em um abrigo da cidade. No sábado ele saiu e encontrou com essas outras vítimas na Praça dos Bandeirantes, onde todos consumiram o líquido. Os cinco sobreviventes só não morreram porque vomitaram a bebida”, afirma.

O caso foi registrado como morte suspeita na Delegacia de Barueri, responsável pelas investigações. A garrafa com o líquido suspeito foi apreendida e encaminhada para a perícia do Instituto Criminalista e o laudo deve sair até o final desta semana.

Nota na íntegra

“Atualizado às 10h30, de 18/11/2019

Os cinco pacientes permanecem internados no Hospital Municipal de Barueri Dr. Francisco Moran, em estado regular e estável, recebendo toda a assistência necessária.

Atualizado às 14h, de 17/11/2019

Sobre o caso das pessoas em situação de vulnerabilidade social, a Prefeitura de Barueri tem a informar que:

Faleceram em 16/11/2019
Denis da Silva: sepultado às 13h de 17/11/2019 em Barueri.
Edson Sampaio da Silva: sepultado às 10h30 de 17/11/2019 em Barueri.
Luiz Pereira da Silva: sepultamento às 17h de 17/11/2019 em Osasco (Cemitério Santo Antônio).
Marlon Alves Gonçalves: sepultamento às 14h30 de 17/11/2019 em Barueri.

Internados no Hospital Municipal de Barueri
Renilton Ribeiro Freitas
Silvia Helena Euripes
Vinicius Salles Cardoso
Sidnei Ferreira de Araújo Leme
Paulo Cezar Pedro

Os cinco pacientes permanecem internados, em estado regular e estável, recebendo toda a assistência necessária. Não dispomos de autorização de familiares para divulgar mais informações sobre cada quadro clínico.

Fica assim retificada a informação anterior de falecimento de Renilton Ribeiro Freitas.

Atenciosamente,

Secretaria de Comunicação”

Comentários