Home Patrocinado Tudo o que você precisa saber para adquirir um lote financiado

Tudo o que você precisa saber para adquirir um lote financiado

#Publipost – Esta publicação é patrocinada

Conquistar o primeiro lote é o sonho de muitos brasileiros. Mas a complexidade das formas de financiamento e taxas envolvidas deixa muita gente perdida.

Mas o Condomínio Versailles, em Lagoa Santa, se destaca por ter lotes de alto padrão e oferecer um financiamento super facilitado, com parcelas reduzidas e SEM JUROS!

Divulgação/Condomínio Versailles

Quer ficar por dentro das possibilidades de financiamento e os processos para adquirir o seu terreno? Vamos esclarecer tudo para você!

Como financiar um lote pelo banco?

No caso de financiamento de um lote em uma instituição bancária, a possibilidade mais comum para esse tipo de transação é a Caixa Econômica Federal, mas todos os bancos têm linhas de crédito imobiliário, sendo importante avaliar as taxas de cada um.

Caso opte pela Caixa, o candidato pode escolher a Carta de Crédito SBPE, válida para terrenos com valor acima de R$ 200 mil reais. O prazo para pagamento é de 216 meses e as parcelas não podem comprometer mais de 30% da renda familiar.

Para lotes com valor menor que R$ 200 mil reais, pode-se escolher a modalidade Crédito Imóvel Próprio e o pagamento pode ser feito em até 240 meses. Ressaltamos que ambos os modelos têm juros nominais mais TR e juros efetivos mais TR.

Dessa forma, devido às diferentes taxas, essa modalidade pode ser mais cara. Ainda que a taxa de juros não pareça significativamente mais elevada, por ser um crédito de longo prazo, ela pode fazer uma diferença expressiva. Assim, muitas pessoas pesquisam sobre como financiar um lote direto pela incorporadora.

Como financiar o lote pela incorporadora?

É bastante comum que o financiamento de lotes seja feito diretamente com o incorporador. Enquanto instituições financeiras oferecem taxa de juros prefixada e outras taxas, como IOF e de cadastro, nas incorporadoras há apenas a taxa de juros prefixada, normalmente com um valor menor que o dos bancos.

Dessa forma, o valor efetivo final é menor. Por exemplo, algumas incorporadoras praticam a taxa de 1% ao mês, que resulta em uma taxa de 12,68% ao ano, o que é considerado barato para o mercado imobiliário.

valorização do imóvel também é um aspecto determinante, sendo que, uma vez que a taxa de juros é baixa, o valor final pago acaba sendo menor que o da valorização do imóvel no período. Ainda que não seja possível garantir esse fator, é isso que é comumente observado, principalmente quando o lote está localizado em uma região em desenvolvimento.

Nas incorporadoras, o prazo para pagamento costuma ser de 120 meses, entretanto, há mais flexibilidade do que em instituições financeiras. Por exemplo, o comprador pode optar por uma parcela maior em dezembro, quando recebe o 13º salário, e ter parcelas menores durante o ano.

Outro benefício significativo é que se o tomador conseguir pagar o montante em menos tempo, o valor dos juros é descontado. Por exemplo, se um ano após o financiamento o comprador consegue dinheiro para quitar a dívida, ele pode pagar o valor à vista do terreno.

Dessa forma, os juros funcionam, de fato, como uma garantia para um empréstimo de longo prazo, e não como parte dos rendimentos, como ocorre nos bancos.

Você sabe o que é taxa de juros e para que serve?

taxa de juros é a relação entre o valor emprestado e o valor recebido por quem emprestou aquele dinheiro. Esse valor recebido é composto pelo valor emprestado acrescido de um “bônus”, chamado de juros.

A taxa de juros pode ser cobrada de duas maneiras. A taxa de juros simples ocorre quando o valor dos juros incide, a cada período, sobre o valor originalmente emprestado. Existe também a taxa de juros composta, que incide sobre todo o saldo devedor. Neste caso, o saldo devedor é o valor principal acrescido de juros, atualizado a cada período de incidência dos juros.

Tanto no Brasil como em muitos países, a maioria dos empréstimos e aplicações financeiras funciona com taxa de juros composta. As instituições financeiras do país podem cobrar as duas modalidades de juros, desde que expressem claramente no contrato do empréstimo.

A correção monetária não deve ser confundida com os juros cobrados nos financiamentos

Os juros que compõe as parcelas são referentes ao valor que se paga pelo empréstimo do montante que o comprador não quita à vista e opta por financiar. 

Funciona como um “aluguel”: pagamos um valor determinado pelo “aluguel” do dinheiro que emprestamos. A taxa de juros para os financiamentos imobiliários normalmente varia entre 9% e 12% ao ano e somente é cobrada após a entrega do imóvel.

A função da correção monetária é fazer a atualização do valor do bem para recuperar os efeitos da inflação.

Veja o vídeo do Diretor Comercial da Lotenet Deni Lamb explicando melhor sobre juros e correção para compra de Lote.

Adquira um lote em Lagoa Santa com financiamento facilitado

O Condomínio Versailles está com uma oportunidade única para você adquirir um lote de alto padrão em Lagoa Santa, podendo financiar em até 144 meses, com parcelas a partir de R$847,91 SEM JUROS! Nenhuma outra loteadora ofereceu antes estas condições de mercado.

Isso quer dizer que você irá comprar o seu lote financiado diretamente com a incorporadora e irá pagar apenas a correção monetária (corrigida pelo índice da poupança).

Cadastre-se agora e agende uma visita para conhecer o Condomínio Versailles Ville de France.


Comentários