Home NotíciasEsportesDona Salomé, torcedora-símbolo do Cruzeiro, nega ter sofrido agressões

Dona Salomé, torcedora-símbolo do Cruzeiro, nega ter sofrido agressões

A torcedora-símbolo do Cruzeiro, Maria Salomé da Silva, de 86 anos, conhecida como ‘Dona Salomé’, negou na noite desta quarta-feira (4) ter sido agredida por torcedores no Galo na noite dessa terça, após jogo do Sada Cruzeiro, no ginásio poliesportivo de Betim, na região metropolitana de BH.

Segundo registro da PM (Polícia Militar), aproximadamente 10 membros da Galoucura apareceram na frente do ginásio em três veículos e atacaram os torcedores do Cruzeiro com barras de ferro e pedaços de pau.

Leia mais: BH amanhece com sensação de -1ºC e frio deve seguir durante a semana

As primeiras informações deram conta de que Salomé e uma jovem de 15 anos teriam sido hospitalizadas por conta das agressões. Em conversa com o BHAZ, Salomé disse, no entanto, que houve um mal-entendido e que, na verdade, ela sofreu uma queda em meio à confusão.

“Comigo não aconteceu
nada. A confusão foi perto de mim e eu só escutei o barulhão, vi as pessoas
correndo e comecei a correr também. Aí, eu caí de mau jeito e tive que ir para
o hospital. Mas, Graças a Deus não aconteceu nada”, diz.

Segundo a torcedora, apesar do susto, ela espera estar próxima do Cruzeiro em breve. “Eu ia lá hoje, mas não deixaram. Amanhã vai dar Cruzeiro e domingo vai dar Cruzeiro também, e eu vou estar lá. Tenho fé que vamos escapar”, afirma fazendo referência à possibilidade de o time ser rebaixado.

Leia mais: Auxílio emergencial pode ser prorrogado até dezembro
Rafael D'Oliveira

Rafael D'Oliveira

Repórter do BHAZ desde janeiro de 2017. Formado em Jornalismo e com mais de cinco anos de experiência em coberturas políticas, econômicas e da editoria de Cidades. Pós-graduando em Poder Legislativo e Políticas Públicas na Escola Legislativa.

Comentários