‘Meu mundo caiu’, diz mãe que denuncia Papai Noel excitado em shopping

Reprodução/Facebook

“Fiquei totalmente sem chão, só hoje de manhã consegui fazer essa publicação. Meu mundo caiu na hora, só queria sair dali e levar minha filha para casa”. O desabafo que abre esta matéria é de Maria Auxiliadora Salles, mãe da menina de 10 anos que denunciou, por meio do Facebook, ter percebido que a filha estava no colo de um Papai Noel, no Big Shopping, em Contagem, no momento em que ele aparentava estar excitado.

A mulher conversou com o BHAZ na tarde desta quarta-feira (11) e contou que pretende procurar a polícia para registrar o caso. “Eu fiz o alerta por já ter presenciado situações assim. A gente precisa cuidar dos nossos filhos e também ficar um pouco mais alerta”, relata.

Segundo Maria Auxiliadora, ela e a filha foram ao shopping nessa terça-feira (10) e a menina pediu para tirar fotos com o Papai Noel. Ao fazer os cliques, a mulher diz ter percebido que o homem trocou a garota de perna e que ela estava sentada ao lado do pênis dele.

“Ela ficou sentada na perna direita, do lado que estava o pênis dele, foi aí que eu percebi a situação”, disse. “Eu peguei a mãozinha dela e tirei ela de lá, depois disso não consegui fazer mais nada. Tinha que pagar contas e não consegui, queria voltar para casa de aplicativo, mas nem um motorista eu consegui chamar”, explica.

+ Mãe denuncia Papai Noel excitado em shopping de Contagem: ‘Não queria largar minha filha’

A mãe ainda diz não ter deixado a filha perceber o que havia ocorrido, justamente para preservá-la. “Não deixei ela perceber o que eu vi por não querer que ela fique com o psicológico abalado. Minha intenção era alertar outras pessoas, minha família mesmo estava pronta para levar outras crianças lá. Diante de tudo que ocorreu, eu quero fazer uma denúncia”, finaliza.

Familiares do Papai Noel informaram ao BHAZ que também procuraram as autoridades para registrar o caso e que vão contar com o auxílio de um advogado para lidar com os desdobramentos da situação, que acreditam ser um equívoco.

O Big Shopping, por sua vez, emitiu uma nota em que lamenta o ocorrido e diz que o Papai Noel não está mais disponível para fotos. Segundo o shopping, o restante da programação de Natal segue normalmente.

Criança é responsabilidade de TODOS

Coordenadora da Casa de Referência da Mulher Tina Martins, Isabella Sturveneker conversou com o BHAZ a respeito dos julgamentos direcionados à mãe da garota na situação envolvendo o Papai Noel. Segundo ela, é preciso repensar e compreender a motivação pela qual a responsabilidade para com os filhos, de maneira geral, sempre recai sobre a mãe, inclusive em situações nas quais elas não têm controle.

“A sociedade nunca quer saber do pai, a responsabilidade sempre recaí sobre a mãe e isso é um problema social. Precisamos pensar a perspectiva dessa mulher que tirou um tempo para passear com a filha, mesmo atarefada, e se deparou com essa situação”, explica.

‘Vergonha que não é dela’

“Mesmo querendo proteger a filha pra que essa violência não se agravasse, a mãe continua sendo julgada. Existe essa mentalidade atrasada e reacionária a respeito do que é o papel da mãe, mas também uma dificuldade em se colocar no lugar dessa mulher”, diz.

Segundo Isabella, embora a mãe estivesse no shopping como responsável direta pela filha, a questão da violência é um problema de todos, principalmente quando envolve crianças. “Até em situações de violência as pessoas impõem essa responsabilidade e ficam procurando por justificativas na pessoa violentada, quando deveria ser o contrário”, diz.

“A responsabilidade deveria ser puxada para o shopping, para os agressores de maneira geral e não para as vítimas. As crianças são responsabilidade de todo o coletivo, principalmente em um espaço publico”, pondera.

“Além de carregar a dor da violência, a mulher ainda precisa carregar uma vergonha que não é dela. Como querem que ela reaja se, ao reagir, ela se torna alvo de julgamentos. É preciso repensarmos essa lógica”, finaliza.

Roberth Costa
Roberth Costaroberth.costa@bhaz.com.br

Editor do BHAZ desde junho de 2018 e repórter desde 2014. Participou do processo de criação do portal no ano de 2012. É formado em Publicidade e Propaganda pela Faculdade Promove de Belo Horizonte e tem como foco a editoria de Cidades.