Bombeiros tiram foto em frente a prédio em chamas e causam polêmica

Reprodução/Detroit Free Press

Uma imagem de uma equipe de bombeiros de Detroit, nos Estados Unidos, viralizou nas redes sociais na última quarta-feira (1). O motivo? O grupo de 18 homens aparece em frente à uma casa consumida por chamas, no que eles chamaram de uma ”selfie de ano novo”.

De acordo com o New York Post, a foto foi publicada na página oficial de incidentes de incêndio de Detroit com a legenda “A equipe tirou um momento para fazer uma selfie de ano novo” e gerou revolta. “Eu espero que este incêndio seja encenado” e “Eu odiaria descobrir que os bombeiros estavam fazendo selfie enquanto uma casa estava realmente pegando fogo” eram alguns dos comentários deixados na publicação.

O post foi excluído algumas horas depois, mas não acabou com a polêmica. Em nota, Dave Fornell, chefe da equipe em questão, informou que o incêndio era em um prédio abandonado, que estava irreversivelmente tomado por chamas: “O que faríamos era impedir que o fogo se espalhasse”.

Fornell acrescentou que a foto foi feita em comemoração à aposentadoria de um dos homens da equipe. “Eu acho que eles pensaram em fazer isso para guardar de lembrança”, contou.

O proprietário do local, Deonte Higginbotham, informou que a casa é de sua família há mais de 50 anos e que ele e sua mãe só não estavam no local no momento do incêndio porque a casa estava passando por uma reforma. “Estamos todos furiosos. Eles apenas deixaram queimar até o chão. Dezoito homens e nenhum deles fez nada”. Ele ainda acrescentou que espera que os oficiais sejam demitidos.

Em nota enviada à CNN, o comissário do Corpo de Bombeiros Eric Jones informou que será instaurada uma investigação: “Há varias formas de se comemorar uma aposentadoria. Tirar uma foto em frente a um prédio em chamas não é uma delas”. Os bombeiros que estavam na foto não tiveram seus nomes divulgados.

Giovanna Fávero
Giovanna Fáverogiovanna.favero@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG). Escreve com foco na área de Guia e Cultura no BHAZ.