Jovem de 16 anos denuncia pastor por estupro dentro de clínica de reabilitação

IMAGEM ILUSTRATIVA (Amanda Dias/BHAZ + Arquivo/EBC)

A Polícia Civil investiga um pastor suspeito de estuprar uma jovem de 16 anos dentro de uma clínica de reabilitação de dependentes químicos, em Juiz de Fora, na Zona da Mata. A adolescente contou aos pais que foi obrigada a manter relações com o líder religioso.

A mãe da jovem procurou a polícia no último sábado (4), após a menina pedir ajuda e relatar os abusos sofridos. No registro policial, a jovem conta que estava internada no local desde os 12 anos e que começou a ser assediada pelo pastor há aproximadamente seis meses.

Segundo o relato, o homem começou a fazer perguntas sobre a vida sexual da adolescente. O pastor dizia que a jovem deveria contar detalhes de suas relações para que ele ajudasse ela a se libertar.

Durante a conversa, o pastor começou a alisar o corpo da menina e tentou manter relações com ela. A jovem resistiu, mas foi agarrada e forçada por ele.

A jovem diz ainda que, após isso, os abusos se tornaram constantes e que outros funcionários da clínica começaram a desconfiar do pastor. Além disso, o religioso ordenava a menina a tomar anticoncepcionais, para que ela não engravidasse.

O caso foi encaminhado à Polícia Civil nessa segunda-feira (6) e ficará a cargo da delegada Bianca Mondaini, responsável pela investigação na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher de Juiz de Fora. “Um inquérito já foi aberto para apurar o caso e diligencias já estão em andamento para apurar os fatos”, disse a corporação.