Home Notícias Esportes Conselheiro membro da ‘Família União’ articula compra do Cruzeiro por árabes

Conselheiro membro da ‘Família União’ articula compra do Cruzeiro por árabes

Uma nova proposta para a recuperação do Cruzeiro pode chegar ao Núcleo Dirigente Transitório do clube. O conselheiro Vitorio Galinari afirmou que, em até duas semanas, será apresentada uma oferta de compra do clube pelo “mundo árabe”.

Em entrevista à Rádio Super, nessa quinta-feira (9), Galinari contou que já está articulando uma negociação com o grupo estrangeiro que assumiria as dívidas do clube celeste. O conselheiro, que também era administrador da sede campestre da Raposa, faz parte da “Família União”, ala política de Wagner Pires de Sá, Itair Machado e Sérgio Nonato.

“Nós – eu e o Alexandre Gaúcho – fomos procurados e estamos em contato, já há algum tempo, com o mundo árabe. Dentro de, no máximo, duas semanas, vamos ter uma proposta. Não posso falar qual é o país ainda. É concreto, ontem tivemos uma reunião. A proposta, basicamente, seria a compra do futebol do Cruzeiro, assumindo todo o passivo, as dívidas do Cruzeiro, eles vão assumir. O Cruzeiro continua como clube social”, contou Galinari.

Para que o negócio se efetive, a decisão tem que passar pelo Conselho Deliberativo do Clube. O conselheiro explicou como funcionaria a mudança e qual seria o papel do novo investidor no clube.

“No futebol, a partir do momento que o Cruzeiro tiver lucro, o Cruzeiro vai ter participação, no nosso projeto é 30%. Hoje, o Cruzeiro dá prejuízo, eles vão assumir. Se amanhã quebrar, o Cruzeiro começa do zero, mas não tem dívida. Então, isso não é utopia. É concreto. Possibilidade real de ser vendido. Vai ser apresentado ao conselho gestor, junto do conselho deliberativo, a proposta de recuperação do Cruzeiro para a venda”, concluiu.

Dívida cresce e orçamento diminui

A Família União foi a ala que elegeu Wagner Pires de Sá, cuja gestão deixou o Cruzeiro em maus lençóis. Ainda hoje, o grupo tem muitos representantes no Conselho Deliberativo do clube e, pelo que foi sinalizado por Galinari, segue ativo nos bastidores da Raposa.

O Núcleo Dirigente Transitório, responsável pela gestão do Cruzeiro desde a renúncia da chapa de Wagner Pires de Sá, divulgou o primeiro balanço da administração transitória nessa sexta-feira (10). Os líderes da iniciativa tentam buscar recursos para reestruturar o clube.

+ CEO do Cruzeiro deixa cargo depois de 15 dias e critica estatuto do clube: ‘Frankenstein de regras’

Na nota divulgada, o Cruzeiro declara que 98 funcionários do clube já foram demitidos e detalha a situação financeira. As dívidas passam de R$ 800 milhões, mas o número ainda não é preciso, pois, segundo o presidente do núcleo gestor, Saulo Fróes, “a cada hora vão aparecendo mais coisas”. Ele também declarou que o orçamento do clube, que em 2019 era de R$ 350 milhões, agora caiu para R$ 80 milhões.

Comentários