Home Notícias BH Motorista de BMW que matou mulher em acidente na Raja estava com a CNH vencida

Motorista de BMW que matou mulher em acidente na Raja estava com a CNH vencida

Moisés Teodoro e Rafael D’Oliveira

O condutor Douglas da Silva Nunes, de 39 anos, responsável pelo acidente que terminou com a morte de uma mulher na avenida Raja Gabaglia, no último sábado (11), se apresentou em uma delegacia da Polícia Civil na manhã desta terça (14).

+ Gerente de indústria morre atropelada ao descer do carro que dirigia na Raja; motorista fugiu

Douglas, que conduzia uma BMW modelo X1, estava com a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) vencida há mais de três meses. Além disso, o veículo estava com multas e irregularidades registradas. Ele também já se envolveu em outro acidente por embriaguez ao volante.

O motorista fugiu do local do acidente que terminou com a morte de Jerusa de Alencar Viana, de 47 anos, no sábado. Desde então, ele não foi localizado. O condutor se apresentou na unidade policial junto com uma advogada.

Na saída da delegacia, o condutor falou rapidamente e negou que estava em alta velocidade. Ele pediu desculpas aos familiares da vítima e disse que “foi tudo muito rápido”.  

Depoimento

Douglas é natural do Rio de Janeiro e trabalha em BH como fotógrafo. Ele disse ao delegado que “perdeu o norte”, no ano passado após a morte da mulher dele, vítima de um erro médico.

“Ele disse que estava conduzindo pela Raja e, em determinado momento, viu um vulto saindo do veículo – de Jerusa – e colidiu contra o vulto e a porta do carro. O Douglas ficou em estado de choque e evadiu do local por medo de ser linchado pela população”, disse o delegado Rodrigo Otávio Fagundes da Deav (Delegacia Especializada de Acidentes de Veículos). “Mas, isso não elimina o condutor de, no momento de segurança, comunicar as autoridades e se apresentar em uma unidade policial”, acrescentou.

Ainda de acordo com o delegado, Douglas tentou se livrar da responsabilidade pelo acidente. “Ele ficou em estado de choque e ficou rodando pelo Buritis. Ele foi até um bar de um amigo e ficou sentado por um tempo. Depois, quando a gasolina estava acabando, ele encostou o carro, coincidentemente, ao lado de uma lanternagem. O que nos leva a crer que ele queria arrumar o veículo – que estava com a frente danificada – para se furtar das responsabilidades”, disse o policial.

Por ter passado o período de autuação em flagrante, Douglas não será preso. O caso segue em investigação e a polícia trabalha para colher provas. “Será realizada uma perícia no carro que foi apreendido. Além disso, vamos buscar outras imagens na região e oficiar os órgãos responsáveis pelos radares da Raja, pois temos informações de que ele estava em velocidade excessiva”, finaliza o delegado.

Comentários