Tá preparado? Carnaval de BH terá mais de 500 blocos desfilando pelas ruas neste ano

Nereu Júnior/Divulgação + BHAZ

Da PBH

Um Carnaval plural, seguro, aberto e econômico. Assim é a folia em Belo Horizonte, que no ano passado recebeu 4,3 milhões de foliões entre moradores e visitantes, e se consolida como uma das melhores do país. Em 2020, 453 blocos de rua vão desfilar pela cidade, sendo 133 deles estreantes. Entre 8 de fevereiro e 1º de março estão previstos cerca de 520 cortejos, de acordo com o cadastramento realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur.  

Viabilizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, o Carnaval da capital é totalmente custeado pela Skol e iFood, patrocinadores do evento. O valor é de R$ 6 milhões em verba direta e R$ 8,3 milhões em planilhas de estruturas e serviços, captado por meio de Edital de Patrocínio. A contratação de músicos, subvenção de blocos e escolas de samba, a estrutura dos palcos e todo o orçamento da Belotur são financiados pela iniciativa privada.

Seja nas apresentações de escolas de samba e blocos caricatos, nos palcos, ou nos tradicionais blocos de rua, o evento tem programação para todos os tipos de público. Tanto que superou ou atendeu plenamente as expectativas de 79,6% dos visitantes e 80,2% dos moradores em sua última edição, conforme a pesquisa do Carnaval 2019, realizada pelo Observatório do Turismo. 

“O Carnaval de Belo Horizonte é de todo mundo. E queremos que cada vez mais pessoas venham para a cidade aproveitar uma festa organizada e segura. Nosso objetivo é que a folia se consolide como uma das melhores do país”, afirma Gilberto Castro, presidente da Belotur. 

Um dos principais indicadores de qualidade da folia foi em relação à segurança. A nota dada pelos moradores para esse quesito foi 7,4, enquanto visitantes classificaram com um 8, na escala que vai de 1 a 10. Entre os motivos está o horário de concentração, saída e dispersão dos blocos. Dos 520 desfiles do pré ao pós Carnaval de 2020, pelo menos 43% deles têm encerramento marcado para 18h, acontecendo totalmente à luz do dia.

Acessível

Além disso, a recepção dos mineiros é uma atração à parte e, entre os destinos mais famosos no Brasil, o Carnaval de Belo Horizonte é um dos mais acessíveis. Não há dificuldade em encontrar onde comer e beber com qualidade e por um preço justo, e a estrutura hoteleira é bem equipada.

Sendo assim, a capital mineira é uma boa opção para quem quer viajar sem gastar muito. O investimento médio dos turistas em cinco dias de evento  em 2019 foi de R$ 718,32. A avaliação em relação aos preços praticados na cidade, inclusive, foi 6,8 e 7, na opinião de residentes e turistas, respectivamente. 

Também não se gasta muito com deslocamento pelo município. Por aqui, além de ser possível ir a pé de um bloco ao outro, o transporte público tem a rota alterada para a festa, minimizando os impactos no trânsito por conta de cortejos. Outra opção é o Foliônibus, que transita gratuitamente pela avenida do Contorno em vários horários.           

No geral, a avaliação do Carnaval belorizontino foi de 8,5 para os moradores e 8,8 na opinião de visitantes, o que mostra que a folia cativou os foliões. Entre os turistas vindos de outras cidades, estados e países e que já tinham participado da festa na capital mineira em edições anteriores, 68,4% afirmaram que o evento melhorou e mais de 88,4% tinham a intenção de retornar em 2020.