Delegacia com 200 presos é tomada pela água e policiais fazem plantão para manter segurança: ‘Só com lanche’

Reprodução/Whatsapp

As chuvas na cidade de Manhuaçu, na Zona da Mata mineira, têm causado transtorno não só a moradores, mas também a corporações públicas. Entre elas, uma delegacia da cidade que está, desde a manhã deste sábado (25), tomada por água. Apesar das condições difíceis, a unidade policial continua operando normalmente, já que, nos fundos, há um presídio com mais de 200 presos.

+ Manhuaçu fica debaixo d’água após 12h de chuva, moradores são resgatados de barco e cenas chocam

No momento, há nove pessoas na delegacia: cinco policiais plantonistas e outros quatro que foram enviados excepcionalmente por causa do transtorno gerado pela chuva, para oferecer reforços.

O delegado Carlos Souza faz parte da equipe e contou ao BHAZ que, mesmo com a previsão de mais chuva para a cidade, as equipes devem permanecer trabalhando normalmente: “Eles estavam só com um lanche, porque não dava para acessar a delegacia. Agora que a água diminuiu, outras equipes estão indo levar alimentação para todos e vão trocar o pessoal”.

Carlos conta que a administração do presídio ainda não solicitou nenhuma ajuda, mas as equipes policiais serão mantidas caso haja necessidade de algum apoio. Ele ressalta que, até o momento, o nível da água não representa risco aos presidiários. “Eles estão no segundo andar do presídio e a água não deve passar de cerca de um metro”, explica.

Ainda segundo o delegado, os policiais que estão na delegacia neste momento devem ser substituídos por uma nova equipe por volta das 18h. Ela fica localizada no bairro Bom Pastor, que está inteiramente alagado.

Cidade debaixo d’água

Manhuaçu amanheceu “debaixo d’água”, após um forte temporal durante a madrugada deste sábado (25). O rio que passa pelo município transbordou por conta do volume de água recebido de outras localidades próximas, também castigadas pela chuva. Famílias precisaram deixar as casas e moradores são resgatados até de barco, após 12h ininterruptas de precipitação.

Ao BHAZ, o tenente Flávio Mota, do Corpo de Bombeiros, contou que a chuva começou por volta das 18h e não parou mais. “Desde o começo ela estava bem intensa, conforme meteorologia tinha previsto. Isso durou até umas 23h, mas rapidamente voltou e daí em diante estendeu madrugada a dentro, ora forte, ora um pouco mais fraca. Só foi parar no começo do dia, por volta de 6h”, disse.

Giovanna Fávero
Giovanna Fáverogiovanna.favero@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG). Escreve com foco na área de Guia e Cultura no BHAZ.