Manhuaçu fica debaixo d’água após 12h de chuva, moradores são resgatados de barco e cenas chocam

@jvnunes_/@Denilsonjlima/Twitter/Reprodução

Manhuaçu, na Zona da Mata Mineira, amanheceu “debaixo d’água”, após um forte temporal durante a madrugada deste sábado (25). O rio que passa pelo município transbordou por conta do volume de água recebido de outras localidades próximas, também castigadas pela chuva. Famílias precisaram deixar as casas e moradores são resgatados até de barco, após 12h ininterruptas de precipitação.

Ao BHAZ, o tenente Flávio Mota, do Corpo de Bombeiros, contou que a chuva começou por volta das 18h e não parou mais. “Desde o começo ela estava bem intensa, conforme meteorologia tinha previsto. Isso durou até umas 23h, mas rapidamente voltou e daí em diante estendeu madrugada a dentro, ora forte, ora um pouco mais fraca. Só foi parar no começo do dia, por volta de 6h”, disse.

Imagens que circulam pelas redes sociais mostram o tamanho do estrago causado no município de 89 mil habitantes, conforme o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). “Situação muito complicada e complexa que estamos enfrentando. As imagens dizem por si só”, ressaltou o militar dos bombeiros.

A Defesa Civil do município informou que o rio Manhuaçu transbordou e famílias precisaram ser retiradas de casas. “Algumas foram ficar com parentes e outras levadas para pontos oferecidos pelo município. Cerca de 50 famílias deixaram as casas”, explicou o órgão, via assessoria.

‘Subiu rápido demais’

A forte chuva que castigou Manhuaçu também assolou cidades vizinhas. Isso, segundo a Defesa Civil, contribuiu para o nível do rio subir. “Em algumas cidades a chuva foi forte demais. E nessas localidades que fica a cabeceira do rio. Lá em Luisburgo, por exemplo, teve uma tromba d’água e acabou favorecendo para a elevação. O nível do rio subiu rápido demais”, esclareceu a Defesa Civil.

Novas pancadas são esperadas para a parte da tarde em Manhuaçu. “Continuamos em alerta por aqui, caso tenhamos mais chuvas”, informou o órgão municipal.

A prefeita da cidade Cici Magalhães ressaltou que, mesmo após a chuva, algumas pessoas seguem ilhadas. O Corpo de Bombeiros de Ipatinga está auxiliando nos trabalhos.

Estruturas de pronto-atendimento estão montadas na cidade para atender a população a qualquer momento, conforme informou a chefe do Executivo municipal.

A Defesa Civil de Minas Gerais informou em coletiva que uma pessoa morreu na cidade, em decorrência da chuva. No entanto, autoridades locais não confirmam o óbito.

Sem água

A força das águas interrompeu o abastecimento de água para a população. O SAAE (Serviço de Autônomo de Água e Esgoto) de Manhuaçu informou pelas redes socais que as bombas de captação não estão funcionando em razão da forte chuva.

A empresa pede que os moradores economizem água até a situação ser normalizada.

“O SAAE Manhuaçu comunica a toda população de MANHUAÇU que, devido ao rompimento da adutora, a ETA NÃO ESTÁ OPERANDO. A vazão, que foi diminuída por conta das enchentes, está impossibilitando o tratamento de água. Além disso, nossas bombas de captação no Bairro Lajinha foram submersas e não estão funcionando… Economizem água”, diz parte do comunicado.

Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política.